Finanças

Bolsas da Europa caem com PMIs fracos e falência da britânica Thomas Cook

Os mercados acionários europeus encerraram o pregão desta segunda-feira em queda, diante da divulgação dos índices de gerentes de compras (PMIs, na sigla em inglês) da zona do euro e da Alemanha, que apresentaram resultados fracos. Ajudou no mau humor entre investidores a falência da operadora de viagens britânica Thomas Cook, uma das mais antigas do mundo. O índice pan-europeu Stoxx 600 fechou em queda de 0,54%, aos 388,80 pontos.

A manhã foi marcada por indicadores fracos no Velho Continente. O PMI composto da zona do euro caiu de 51,9 em agosto para 50,4 em setembro, atingindo o menor nível desde junho de 2013, enquanto analistas consultados pelo Wall Street Journal previam alta a 52,0.

Já o PMI composto da Alemanha caiu de 51,7 em agosto para 49,1 em setembro, menor nível desde outubro de 2012. A leitura abaixo de 50 pontos indica contração da atividade econômica. O índice DAX, da bolsa de Frankfurt, fechou em queda de 1,01%, aos 12.342,33 pontos. A principal perda foi do Deutsche Bank (-3,50%).

Analistas ouvidos pelo Stifel dizem que “a indústria de automóveis e o Brexit estão paralisando as encomendas, o que pode deixar a Alemanha no caminho da recessão”.

A falência da Thomas Cook, notícia veiculada no fim de semana, também gerou cautela entre investidores. Como resultado do fim das atividades da empresa, mais de 600 mil viagens foram canceladas. Apesar disso, empresas do setor aéreo e de viagens chegaram a ganhar força, com a saída do mercado de uma forte concorrente e com a perspectiva de que o governo britânico terá de resgatar 150 cidadãos em viagem. A operadora de turismo alemã TUI subiu 7,23% na bolsa de Londres, sem força suficiente, contudo, para deixar o mercado acionário local no positivo. Por lá, o índice FTSE 100 caiu 0,26%, aos 7.326,08 pontos, com as ações do Lloyds Banking cedendo 2,18%.

No Reino Unido, seguem as especulações sobre o Brexit. O Partido Trabalhista, de oposição, avalia se fará campanha para permanecer na União Europeia e defender um segundo plebiscito. Amanhã, às 6h30 (de Brasília), a Suprema Corte britânica deve decidir sobre a legalidade da decisão do premiê Boris Johnson de suspender o Parlamento.

O setor bancário também apresentou quedas na bolsa de Paris, onde o índice CAC 40 caiu 1,05%, para 5.630,76 pontos. Por lá, as ações do Societé Générale cederam 3,01%. Em Milão, o índice FTSE MIB recuou 1,01%, para 21.899,88 pontos, com o banco UniCredit perdendo 3,44%.

O índice Ibex 35, da bolsa de Madri, fechou em queda de 0,93%, para 9.093,60 pontos, enquanto o índice PSI 20, da bolsa de Lisboa, recuou 0,86%, para 4.973,43 pontos.