Finanças

Bolsas da Ásia fecham sem direção única, após BCE e à espera de dado dos EUA

As bolsas asiáticas fecharam sem direção única nesta sexta-feira, após sinalização de que o Banco Central Europeu (BCE) não pretende mais ampliar estímulos monetários, à espera de novos dados do mercado de trabalho dos EUA e em meio a incertezas políticas causadas pelo afastamento definitivo da presidente sul-coreana.

Em Tóquio, o índice Nikkei subiu 1,48% hoje, a 19.604,61 pontos, atingindo o maior nível desde dezembro de 2015, após o presidente do BCE, Mario Draghi, indicar ontem ser improvável que a instituição adote novas medidas de estímulo monetário.

A fala de Draghi não apenas alimentou esperanças de um ambiente de juros mais altos, o que favorece ações financeiras negociadas no mercado japonês, como ajudou a enfraquecer o iene ante outras moedas principais.

Investidores na Ásia e em outras partes do mundo também aguardam o relatório de emprego mensal dos EUA, que será divulgado na manhã de hoje e tem forte influência nas decisões de política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central americano). São grandes as expectativas de que o Fed volte a elevar juros na reunião da próxima semana, que será encerrada na quarta-feira (15).



Na China, o dia foi de estabilidade nos principais mercados acionários, após o presidente do banco central chinês (PBoC), Zhou Xiaochuan, prever que o yuan ficará basicamente estável este ano. O Xangai Composto teve leve baixa de 0,12%, a 3.212,76 pontos, e o menos abrangente Shenzhen Composto avançou 0,20%, a 2.013,64 pontos.

Em Seul, o índice Kospi registrou modesta valorização de 0,30%, a 2.097,35 pontos, após o Tribunal Constitucional da Coreia do Sul votar ontem à noite pelo afastamento definitivo da presidente do país, Park Geun-hye, que não exercia o cargo desde dezembro, quando seu impeachment foi aprovado por parlamentares, em meio a um grande escândalo de corrupção. Ao menos duas pessoas morreram na capital sul-coreana em protestos que se seguiram à decisão judicial.

Em outras partes da Ásia, o Hang Seng teve alta de 0,29% em Hong Kong, a 23.568,67 pontos, enquanto o Taiex recuou 0,32% em Taiwan, a 9.627,89 pontos, e o filipino PSEi apresentou queda mais expressiva em Manila, de 2,04%, a 7.146,27 pontos, após se manter estável nos dois pregões anteriores.

Na Oceania, a Bolsa de Sydney foi favorecida pelos comentários de Draghi e o índice S&P/ASX 200 subiu 0,6%, a 5.775,60 pontos, ajudado em parte por ações de grandes bancos australianos. Com informações da Dow Jones Newswires.

Veja também
+ Casamento de Ana Maria Braga chega ao fim após marido maltratar funcionários, diz colunista
+ Conheça a eficácia de cada vacina no combate à Covid-19
+ Veja fotos de Karoline Lima, novo affair de Neymar
+ Lázaro Barbosa consegue fugir de novo da polícia após tiroteio
+ Gracyanne Barbosa dança pole dance com novo visual
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Após processar nora, mãe de Medina a acusa de ter destruído sua casa; veja fotos
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Fondue de chocolate com frutas fácil de fazer
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago