Finanças

Bolsas da Ásia fecham mistas com incertezas sobre pacote fiscal nos EUA

Crédito: Pexels

Há dúvidas sobre a capacidade dos EUA e da oposição democrata de chegarem a um acordo sobre um novo pacote fiscal e monitorando a disseminação da covid-19 (Crédito: Pexels)

As bolsas da Ásia e do Pacífico fecharam sem direção única nesta terça-feira, em meio a persistentes dúvidas sobre a capacidade do governo dos EUA e da oposição democrata de chegarem a um acordo sobre um novo pacote fiscal e monitorando a disseminação da covid-19 pelo mundo.

O índice acionário japonês Nikkei caiu 0,44% em Tóquio hoje, a 23.567,04 pontos, pressionado por ações dos setores ferroviário e automotivo, enquanto o sul-coreano Kospi avançou 0,50% em Seul, a 2.358,41 pontos, o Hang Seng teve leve alta de 0,11% em Hong Kong, a 24.569,54 pontos, e o Taiex recuou 0,36% em Taiwan, a 12.862,37 pontos.

+ Bolsas de NY fecham em queda de 1,44% com discordâncias sobre pacote fiscal
+ Bolsas da Europa fecham na maioria em queda, com riscos da covid-19 no radar

Na China continental, os mercados ficaram no azul, embora o banco central do país (PBoC) tenha deixado suas taxas de juros de referência inalteradas pelo sexto mês consecutivo. O Xangai Composto subiu 0,47%, a 3.328,10 pontos, e o menos abrangente Shenzhen Composto se valorizou 1,33%, a 2.279,38 pontos.

Investidores continuam atentos às negociações entre o governo do presidente dos EUA, Donald Trump, e os democratas sobre um novo pacote de estímulos fiscais, em reação à pandemia do novo coronavírus. Ontem, a presidente da Câmara dos Representantes, Nancy Pelosi, voltou a se dizer esperançosa de que um acordo seja fechado até o fim desta terça-feira para que haja tempo hábil de um pacote fiscal ser aprovado no Congresso antes das eleições de 3 de novembro. Pelosi e o secretário do Tesouro americano, Steven Mnuchin, retomam as conversas nas próximas horas.

Discordâncias sobre os novos estímulos fiscais levaram as bolsas de Nova York a fechar com perdas de mais de 1% nos negócios da segunda-feira. Nesta madrugada, porém, os índices futuros de Wall Street sinalizavam recuperação.

Também permanece no radar o avanço da covid-19 em partes do mundo, em especial na Europa e nos EUA. Na segunda, o total global de casos de infecção pela doença ultrapassou 40 milhões.

Na Oceania, a bolsa australiana se enfraqueceu com as incertezas sobre o pacote fiscal americano. O S&P/ASX 200 caiu 0,72% em Sydney, a 6.184,60 pontos. (Com informações da Dow Jones Newswires.

Veja também

+ Sandero deixa VW Polo GTS para trás em comparativo
+ Veja os carros mais vendidos em outubro
+ Grave acidente do “Cake Boss” é tema de reportagem especial
+ Ivete Sangalo salva menino de afogamento: “Foi tudo muito rápido”
+ Bandidos armados assaltam restaurante na zona norte do RJ
+ Mulher é empurrada para fora de ônibus após cuspir em homem
+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por redução de até 50% na parcela
+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev
+ iPhone 12: Apple anuncia quatro modelos com preço a partir de US$ 699 nos EUA
+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA
+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos
+MasterChef: competidora lava louça durante prova do 12º episódio’
+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil
+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados
+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020
+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?