Finanças

Bolsas da Ásia fecham mistas, após recordes em Wall Street e indicador chinês

Crédito: AFP/Arquivos

Cerimônia de abertura do STAR Market, índice tecnológico da Bolsa de Xangai, em 22 de julho de 2019 (Crédito: AFP/Arquivos)

As bolsas asiáticas fecharam sem direção única nesta quinta-feira, 3, após mais um dia positivo e de recordes em Wall Street e com investidores digerindo os últimos dados de atividade de serviços da China, que mostram estabilidade no ritmo de expansão.

No Japão, o Nikkei subiu 0,94%, a 23.465,53 pontos, atingindo o maior nível desde 20 de fevereiro, graças ao bom desempenho de ações ligadas aos setores de eletrônicos e automotivo. Investidores em Tóquio estão atentos a quaisquer mudanças de políticas que possam ocorrer com um novo governo depois que o primeiro-ministro Shinzo Abe deixar o cargo. Na semana passada, Abe anunciou que irá renunciar por questões de saúde.

Dólar fecha no menor nível em quatro semanas

Maia afirma que quem fala que haverá redução da carga tributária, está mentindo

Em outras partes da Ásia, o sul-coreano Kospi avançou 1,33% em Seul, a 2.395,90 pontos, em seu terceiro pregão consecutivo de ganhos, e o Taiex registrou alta de 0,46% em Taiwan, a 12.757,97 pontos, mas o Hang Seng caiu 0,45% em Hong Kong, a 25.007,60 pontos.

Na quarta, as bolsas de Nova York tiveram mais um dia de valorização, com novos recordes de fechamento do S&P 500 e do Nasdaq, após dirigentes do Federal Reserve (Fed) reafirmarem a disposição do banco central dos EUA de continuar apoiando a recuperação da maior economia do mundo, após o choque do coronavírus.

Na China continental, os mercados ficaram no vermelho após números sobre a atividade no segmento de serviços da segunda maior potência econômica global. O índice Xangai Composto recuou 0,58%, a 3.384,98 pontos, e o menos abrangente Shenzhen Composto caiu 0,84%, a 2.301,81 pontos.

Pesquisa da IHS Markit com a Caixin Media mostrou que o índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) de serviços da China diminuiu de 54,1 em julho para 54 em agosto, com a leitura indicando que a expansão do setor perdeu fôlego e se estabilizou, após se recuperar fortemente do impacto inicial da covid-19.

Na Oceania, a bolsas australiana ampliou os fortes ganhos da sessão anterior, na esteira de Wall Street e após notícia de que o Estado de Victoria vai relaxar medidas de restrição motivadas pelo coronavírus a partir de meados deste mês. O S&P/ASX 200 se valorizou 0,81% em Sydney, a 6.112,60 pontos.

*Com informações da Dow Jones Newswires

Veja também

+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por redução de até 50% na parcela
+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev
+ iPhone 12: Apple anuncia quatro modelos com preço a partir de US$ 699 nos EUA
+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA
+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos
+MasterChef: competidora lava louça durante prova do 12º episódio’
+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil
+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados
+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020
+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?