Finanças

Bolsas da Ásia fecham em baixa generalizada com piora de tensões no Oriente Médio

As bolsas asiáticas fecharam em baixa generalizada nesta quarta-feira, reagindo a uma nova escalada das tensões no Oriente Médio.

Ontem à noite, o Irã atacou com mísseis duas bases aéreas utilizadas por tropas americanas no Iraque. A ofensiva iraniana veio após um bombardeio dos EUA matar o principal líder militar do Irã, o general Qassim Suleimani, no fim da semana passada.

Horas depois do ataque iraniano, o presidente dos EUA, Donald Trump, disse que estava “tudo bem” e que fará um pronunciamento na manhã de hoje, o que ajudou a amenizar as fortes perdas iniciais registradas pelos mercados acionários da Ásia.

No Japão, o índice Nikkei caiu 1,57% em Tóquio hoje, a 23.204,76 pontos, depois de amargar queda de cerca de 2,5% durante o pregão. Os setores elétrico e bancário se destacarem negativamente.

Nos negócios da China continental, o Xangai Composto recuou 1,22%, a 3.066,89 pontos, e o menos abrangente Shenzhen Composto teve baixa de 1,24%, a 1.769,58 pontos.

Em outras partes da Ásia, o Hang Seng caiu 0,83% em Hong Kong, a 28.087,92 pontos, o sul-coreano Kospi cedeu 1,11% em Seul, a 2.151,31 pontos, e o Taiex apresentou perda de 0,53% em Taiwan, a 11.817,10 pontos.

Na Oceania, a bolsa australiana fechou em leve baixa, sustentada até certo ponto pelo forte desempenho de ações de petrolíferas. Logo após o ataque iraniano, as cotações do petróleo chegaram a saltar mais de 4%, antes de reduzirem os ganhos ao longo da madrugada. O índice S&P/ASX 200 recuou 0,13% em Sydney, a 6.817,60 pontos. Com informações da Dow Jones Newswires.