Finanças

Bolsas asiáticas fecham sem direção única, à espera de anúncio do Fed

As bolsas asiáticas fecharam sem direção única nesta quarta-feira, à espera da decisão de política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos), a ser anunciada à tarde.

Na China continental, o Xangai Composto subiu 0,25%, a 2.985,66 pontos, e o menos abrangente Shenzhen Composto avançou 0,26%, a 1.655,61 pontos. Já em Hong Kong, o Hang Seng caiu 0,13%, a 26.754,12 pontos.

Analistas preveem que o Fed irá cortar hoje seus juros básicos em 0,25 ponto porcentual, na segunda redução das taxas este ano. Investidores também ficarão atentos a comentários do presidente do BC americano, Jerome Powell, que poderá dar sinais de como o Fed se comportará nos próximos meses, e às novas projeções macroeconômicas da instituição.

O Fed anuncia sua decisão às 15h e Powell concede entrevista coletiva a partir das 15h30. Nos últimos meses, o presidente dos EUA, Donald Trump, tem feito forte pressão para que o Fed reduza juros de forma mais agressiva.

Em outras partes da Ásia, o japonês Nikkei recuou 0,18% em Tóquio hoje, a 21.960,71 pontos, mas o sul-coreano Kospi subiu 0,41% em Seul, a 2.070,73 pontos, e o Taiex avançou 0,51% em Taiwan, a 10.929,45 pontos.

Participantes dos mercados asiáticos também continuam monitorando as flutuações do petróleo, que mostrou extrema volatilidade nos últimos dias em função dos ataques do fim de semana a instalações petrolíferas da Arábia Saudita. Após saltarem quase 15% na segunda-feira (16), as cotações do petróleo sofreram um tombo de cerca de 6% ontem, quando o governo saudita afirmou que deve restaurar sua produção antes do que se imaginava. Na madrugada desta quarta, os preços da commodity oscilaram perto da estabilidade.

Na Oceania, a bolsa australiana ficou no vermelho, pressionada por ações de petrolíferas, dando fim a uma sequência de cinco pregões de valorização. O S&P/ASX 200 caiu 0,20% em Sydney, a 6.681,60 pontos. Com informações da Dow Jones Newswires.