Finanças

Bolsas asiáticas fecham mistas, de olho em impacto de covid-19 na recuperação

As bolsas da Ásia e do Pacífico fecharam sem direção única nesta quarta-feira, à medida que investidores continuam avaliando como os recentes surtos de coronavírus pelo mundo, em especial nos EUA, afetam a perspectiva de recuperação da economia global.

Nos negócios da China continental, as bolsas deram continuidade a um rali que ganhou força no começo da semana, depois de a mídia estatal do país afirmar que um “bull market saudável” é agora mais importante do que nunca para a economia doméstica, referindo-se a mercados com tendência de alta. O índice Xangai Composto subiu 1,74% hoje, a 3.403,44 pontos, acumulando ganhos por sete pregões consecutivos, e o menos abrangente Shenzhen Composto avançou 1,88%, a 2.198,62 pontos.

+ Emissário diz que EUA não busca reunião com a Coreia do Norte
+ China responderá a sanções anunciadas por EUA por acesso ao Tibete

Dólar cai com realização induzida por exterior, após duas altas

Por outro lado, o japonês Nikkei caiu 0,78% em Tóquio, a 22.438,65 pontos, pressionado por ações ligadas a consumo e eletrônicos, e o sul-coreano Kospi recuou 0,24% em Seul, a 2.158,88 pontos, em meio ao fraco desempenho de papéis de bancos e de grupos farmacêuticos.

Já o Hang Seng teve valorização modesta em Hong Kong, de 0,59%, a 26.129,18 pontos, assim como o Taiex, que avançou 0,64% em Taiwan, a 12.170,19 pontos.

Novos focos de coronavírus em várias partes do mundo, particularmente nos EUA, vêm limitando o apetite por risco na Ásia. Ontem, o diretor-geral da Organização Mundial de Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, alertou para o fato de que a pandemia da covid-19 continua a acelerar globalmente. “O surto está acelerando e nós claramente ainda não atingimos o pico da pandemia”, afirmou ele. Segundo cálculos da OMS, cerca de 11,4 milhões de casos foram relatados no mundo, gerando mais de 535 mil mortes.

O ressurgimento do vírus compromete expectativas de uma retomada global mais rápida do que se imaginava, como vários indicadores de grandes economias vinham sugerindo nas últimas semanas.

Na Oceania, o crescente número de casos de covid-19 na Austrália pesou na bolsa local. Melbourne, segunda maior cidade do país, retomou hoje um confinamento que vai se estender por seis semanas. O S&P/ASX 200 caiu 1,54% em Sydney, a 5.920,30 pontos. Com informações da Dow Jones Newswires.

Veja também

+ Grave acidente do “Cake Boss” é tema de reportagem especial

+ Ivete Sangalo salva menino de afogamento: “Foi tudo muito rápido”

+ Bandidos armados assaltam restaurante na zona norte do RJ
+ Mulher é empurrada para fora de ônibus após cuspir em homem
+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por redução de até 50% na parcela
+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev
+ iPhone 12: Apple anuncia quatro modelos com preço a partir de US$ 699 nos EUA
+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA
+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos
+MasterChef: competidora lava louça durante prova do 12º episódio’
+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil
+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados
+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020
+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?