Finanças

Bolsas asiáticas fecham mistas, com tensões EUA-China e possível vacina no radar

Crédito: AFP/Arquivo

Bolsa de Tóquio (Crédito: AFP/Arquivo)

As bolsas asiáticas fecharam sem direção única nesta quarta-feira, pressionadas por crescentes tensões entre EUA e China mas também atentas para o surgimento de uma possível vacina contra o coronavírus.

Nos mercados chineses, o Xangai Composto caiu 1,56%, a 3.361,30 pontos, e o menos abrangente Shenzhen Composto recuou 2,07%, a 2.261,80 pontos. Em Taiwan, o Taiex registrou ligeira baixa de 0,05%, a 12.202,85 pontos.

Redução do tempo de trabalho agita bolsas europeias

Bolsa se recupera e fecha no maior nível em quatro meses

Em outras partes da Ásia, o tom foi positivo. O japonês Nikkei subiu 1,59% em Tóquio hoje, a 22.945,50 pontos, enquanto o sul-coreano Kospi avançou 0,84% em Seul, a 2.201,88 pontos, e o Hang Seng teve ganho marginal de 0,01% em Hong Kong, a 25.481,58 pontos.

Ontem, o presidente dos EUA, Donald Trump, disse que assinou uma legislação para impor sanções a autoridades e entidades da China envolvidas na aplicação da nova lei de segurança nacional em Hong Kong. Trump afirmou ainda que assinou um decreto para encerrar o tratamento especial que Washington concedia à ex-colônia britânica. “Hong Kong será tratado da mesma forma que a China continental”, declarou.

Esperanças

Por outro lado, a farmacêutica americana Moderna anunciou que sua possível vacina para a covid-19 produziu anticorpos em todos os pacientes testados, realimentando esperanças de que surja um tratamento viável para a doença. O coronavírus já infectou mais de 13 milhões de pessoas no mundo, causando mais de 570 mil mortes, segundo dados coletados pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

No Japão, o banco central local – conhecido como BoJ – manteve sua política monetária inalterada após reunião concluída nesta quarta, mas se mostrou mais pessimista em relação ao desempenho da economia. O BC japonês agora prevê que o Produto Interno Bruto (PIB) do país sofrerá contração de 4,5% a 5,7% no atual ano fiscal, que se encerra em março de 2021. Anteriormente, sua previsão era de queda de 3% a 5%.

Na Oceania, a bolsa australiana ficou no azul, graças principalmente a ações de tecnologia e do setor minerador. O S&P/ASX 200 avançou 1,88% em Sydney, a 6.052,90 pontos. Com informações da Dow Jones Newswires.

Veja também

+ Caixa libera FGTS emergencial para nascidos em julho nesta segunda-feira (10)

+ Avaliação: Chevrolet S10 2021 evoluiu mais do que parece

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea

+ Grosseria de jurados do MasterChef Brasil é alvo de críticas

+ Carol Nakamura anuncia terceira prótese: ‘Senti falta de seios maiores’

+ Ex-Ken humano, Jéssica Alves exibe visual e web critica: ‘Tá deformada’

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?