Finanças

Bolsas asiáticas fecham em alta diante de menor preocupação com Oriente Médio

As bolsas asiáticas fecharam majoritariamente em alta nesta terça-feira, seguindo o tom positivo de Wall Street ontem, na ausência de desdobramentos relevantes do ataque aéreo dos EUA no Iraque que causou a morte de um líder militar iraniano, no fim da semana passada.

Nos negócios da China continental, o índice Xangai Composto subiu 0,69% hoje, a 3.104,80 pontos, e o menos abrangente Shenzhen Composto avançou 1,31%, a 1.791,85 pontos.

Em outras partes da Ásia, o japonês Nikkei se valorizou 1,60%, a 23.575,72 pontos, revertendo a maior parte da queda de ontem, enquanto o Hang Seng mostrou alta de 0,34% em Hong Kong, a 28.322,06 pontos, e o sul-coreano Kospi teve ganho de 0,95% em Seul, a 2.175,54 pontos. Contrariando o viés positivo da região, o Taiex caiu 0,61% em Taiwan, a 11.880,32 pontos.

Nos pregões anteriores, os mercados asiáticos ficaram pressionados na esteira da morte do principal comandante militar do Irã, o general Qassim Suleimani, em um bombardeio lançado pelos EUA em território iraquiano na madrugada de quinta para sexta-feira. A ofensiva americana gerou promessas de retaliação por Teerã.

No fim de semana, o Irã anunciou que vai abandonar o acordo nuclear fechado com potências globais em 2015 e o Parlamento do Iraque aprovou resolução que exige a retirada de tropas americanas do país. Ontem, no entanto, não surgiram novos sinais concretos de escalada nas tensões.

O alívio nas preocupações com o Oriente Médio também contribuiu para a recuperação ontem das bolsas de Nova York, que subiram cerca de 0,20% a 0,60%.

Na Oceania, a bolsa australiana garantiu alta de 1,35% nesta terça, com o índice S&P/ASX 200 avançando a 6.826,40 pontos, ainda sustentado por ações de petrolíferas locais, que foram beneficiadas pelo salto recente nas cotações do petróleo, consequência do ataque dos EUA. Com informações da Dow Jones Newswires.