Finanças

Bolsa fecha em alta de 0,55%, aos 96.764,85 pontos, e acumula ganho de 3,12%

Crédito: Reprodução/B3

O giro financeiro foi de apenas R$ 14,5 bilhões, o menor desde 29 de novembro de 2019, quando havia ficado em R$ 14,19 bilhões (Crédito: Reprodução/B3)

Sem a referência dos mercados de Nova York, fechados pela celebração da Independência dos EUA, o Ibovespa teve sessão tranquilanesta sexta, 3, moderadamente inclinada para cima na falta de catalisadores que justificassem ajustes agudos, para uma direção ou outra, em dia de liquidez muito enfraquecida. Assim, o principal índice da B3 engatou a terceira sessão em terreno positivo, contando a virtual estabilidade do dia anterior. Hoje, fechou praticamente na máxima da sessão, em alta de 0,55%, aos 96.764,85 pontos, acumulando ganho de 3,12% na semana, neutralizando assim a perda de 2,83% no período anterior.

Na sessão, o Ibovespa tocou mínima a 95.803,32 pontos, em faixa bem restrita de flutuação ao longo do dia – uma variação de 961,55 pontos entre o piso e o topo, de 96.764,87, refletindo o “quase feriado” nesta sexta-feira na B3. O giro financeiro foi de apenas R$ 14,5 bilhões, o menor desde 29 de novembro de 2019, quando havia ficado em R$ 14,19 bilhões. Neste início de julho, o índice acumula ganho de 1,80%, limitando as perdas a 16,33% em 2020.

+ Bolsas da Europa fecham em queda com coronavírus nos EUA
+ Bolsas asiáticas sobem pelo 2º dia seguido com dados positivos de China e EUA 

“O dia foi fraco sem os EUA, com baixa liquidez aqui, e uma altinha, o que é positivo. O fluxo tem se mostrado vencedor. Pelo lado dos fundamentos, os números do PMI de serviços na China mostram expansão, retomada, o que de alguma forma dá uma animada, assim como os da Europa, também um pouco melhor do que o esperado. O fluxo vai continuar fazendo preço, com a liquidez global impulsionando os ativos”, observa Rafael Bevilacqua, estrategista-chefe da Levante.

“O volume negociado sempre fica mais baixo sem a participação dos americanos na nossa bolsa. A boa notícia foi que os dados de serviços da China em junho mostraram o maior crescimento de uma década”, diz Cristiane Fensterseifer, analista de ações da Spiti.

Um fator de cautela é a progressão, sem sinais de achatamento, dos casos de Covid-19 nos EUA, em direção ao Sul e Oeste do país. Os Estados Unidos confirmaram nas últimas 24 horas mais 53.301 casos de covid-19, o segundo maior número desde o começo da pandemia, abaixo apenas das 54.357 contaminações pelo novo coronavírus identificadas nas 24 horas anteriores. Os dados são do Centro de Controle de Doenças dos Estados Unidos (CDC, na sigla em inglês).

Nesta sexta-feira, destaque para recuperação parcial do IRB, em alta de 8,04%, na ponta do Ibovespa, após perdas de dois dígitos para o papel no dia anterior. Logo após IRB, Sul América subiu hoje 4,98%, seguida por TIM (+4,81%) e Cogna (+4,05%). No lado oposto do Ibovespa, CSN cedeu hoje 1,38%, seguida por Ultrapar (-1,13%) e Lojas Renner (-1,11%).

Entre as blue chips, o dia foi em parte moderadamente negativo, com Petrobras PN em baixa de 0,36% e a ON, de 0,62%. Vale ON fechou em baixa de 0,41%. Entre os bancos, Bradesco PN subiu 0,66%, Banco do Brasil avançou 1,03% e Santander cedeu 0,87%. Entre as utilities, destaque para alta de 4,26% para Copel e 1,65% para Eletrobras ON.

Veja também

+ Funcionário do Burger King é morto por causa de demora em pedido

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Bolsonaro veta indenização a profissionais de saúde incapacitados pela covid-19

+ Nascidos em maio recebem a 4ª parcela do auxílio na quarta-feira (05)

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

Tópicos

ações bolsa Bovespa