Negócios

Bolsa Europa: ações fecham em novas máximas recordes com apoio de balanços

Crédito: REUTERS/Toby Melville

Fachada da Bolsa de Valores de Londres (Crédito: REUTERS/Toby Melville)

Por Sruthi Shankar e Shreyashi Sanyal

(Reuters) – As ações europeias fecharam em máximas históricas nesta quinta-feira, após fortes balanços de importantes empresas do setor de commodities, da Airbus e de outras companhias, enquanto dados mostrando o sentimento econômico recorde da zona do euro em julho contribuíram para o clima positivo.

O índice pan-europeu STOXX 600 subiu 0,5%, para um novo recorde de encerramento de 460,57 pontos.

Royal Dutch Shell, listada no Reino Unido, ganhou 3,8%, e a francesa TotalEnergies avançou 2,2%, depois que ambas as empresas anunciaram recompras de ações, após os preços do petróleo e gás impulsionarem seus lucros.



+ Brasileiros buscam a bolsa para investir em criptomoedas

As mineradoras, setor de melhor desempenho em 2021, saltaram 2,4%, após a Anglo American aumentar seu pagamento aos acionistas para um recorde de 4,1 bilhões de dólares. O aumento dos preços da prata e do ouro também impulsionou o setor.

Airbus subiu 0,6%, depois que o maior fabricante de aviões do mundo aumentou fortemente suas previsões para entregas e lucros para o ano cheio.

Fortes balanços trimestrais e o otimismo em torno da reabertura da economia europeia colocam o STOXX 600 em curso de seu sexto mês consecutivo de ganhos, apesar das preocupações persistentes sobre a inflação e a repressão regulatória da China.

“As ações globalmente diversificadas foram as que mais superaram estimativas de lucro por ação, enquanto papéis de empresas de consumo com alta exposição a mercados emergentes”, foram as que menos se destacaram, disse Milla Savova, estrategista de investimentos do BofA, em nota.

Investidores também obtiveram conforto da postura de apoio de bancos centrais depois de o chair do Federal Reserve, Jerome Powell, dizer na quarta-feira que o mercado de trabalho dos EUA ainda tinha “algum terreno a cobrir” antes que fosse hora de começar a retirar o suporte econômico.

Na zona do euro, estimativas da Comissão Europeia mostraram que o sentimento no bloco monetário de 19 países subiu para 119,0 pontos em julho, um recorde desde que os dados começaram a ser coletados, em 1985.

Em LONDRES, o índice Financial Times avançou 0,88%, a 7.078,42 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 0,45%, a 15.640,47 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 0,37%, a 6.633,77 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve valorização de 1,01%, a 25.516,46 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou alta de 0,60%, a 8.786,30 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 valorizou-se 0,49%, a 5.119,48 pontos.

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH6S19H-BASEIMAGE

Veja também
+ Como podcasts podem ajudar na educação financeira do brasileiro
+ Mistério: mulher descobre que não é a mãe biológica de seus próprios filhos
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Chef playmate cria receita afrodisíaca para o Dia do Orgasmo
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Veja quanto custa comer nos restaurantes dos jurados do MasterChef
+ Leilão de carros e motos tem desde Kombi a Nissan Frontier 0km