Economia

Boeing identifica nova falha em software do 737 MAX

Boeing identifica nova falha em software do 737 MAX

Aviões Boeing 737 MAX no Aeroporto de Victorville, Califórnia. - AFP/Arquivos

A Boeing comunicou nesta sexta-feira que descobriu uma nova falha no software do 737 MAX e informou que espera resolver o assunto em breve para que não retarde mais o esperado regresso ao serviço do aparelho.

“Estamos realizando as atualizações necessárias e trabalhando com a FAA para apresentar esta mudança e manter informados nossos clientes e fornecedores”, destacou a Boeing, referindo-se à Administração Federal de Aviação (FAA) dos Estados Unidos.

“Nossa máxima prioridade é garantir que o 737 MAX seja seguro e cumpra com todos os requisitos regulamentares antes de voltar ao serviço”.

O grupo aeronáutico não deu detalhes sobre a natureza do problema.

Segundo uma fonte ligada ao assunto, a falha impede que outro software a bordo não funcione corretamente.

A Boeing descobriu o novo problema durante uma “revisão técnica” na semana passada, revelou a fonte, qualificando-o como uma falha “menor”, que não deve atrasar a volta do avião ao serviço.

Boeing e a FAA analisam atualmente soluções para o sistema de voo MCAS do 737 MAX, uma das origens dos acidentes da Lion Air, em outubro de 2018, e da Ethiopian Air, em março de 2019, que no total deixaram 346 mortos.

O MAX está em terra desde 13 de março de 2019.