Negócios

Boeing encontra detritos em tanques de combustível de jatos 737 Max estacionados

Crédito: AFP/Arquivos

Cerca de 400 estão estacionados para entrega a clientes. Mas a companhia não revele quantas unidades tinham os detritos (Crédito: AFP/Arquivos)


A fabricante de aeronaves Boeing encontrou detritos nos tanques de combustível de vários jatos 737 Max que estavam guardados.

Em uma nota aos funcionários, a Boeing teria informado que os detritos de objetos estranhos, chamados de FOD, “são absolutamente inaceitáveis”. O documento foi assinado por Mark Jenks, vice-presidente e gerente geral do programa 737 e da fábrica de Renton, Washington, aponta a CNN Busines.

+ Cade rejeita recurso do MPF e mantém aprovação da compra da Embraer pela Boeing
+ Boeing não tem novas encomendas de aviões em janeiro 

A companhia garantiu que resolverá o problema atualizando as instruções e as listas de verificação necessárias para os funcionários. Além disso, fará verificações adicionais e inspeções e auditorias.

O cenário ruim da empresa parece não acabar mais. O Boeing 737 Max está fora de atividade desde março, após dois acidentes fatais que mataram 346 pessoas.

A Boeing acredita que um software de sistema de segurança foi a causa das tragédias. E tenta aprovação para uma correção para o problema e para a aeronave transportar passageiros ainda neste ano.

No início de fevereiro, a companhia interrompeu temporariamente a produção de jatos. Cerca de 400 estão estacionados para entrega a clientes. Mas a companhia não revele quantas unidades tinham os detritos.

Este problema é considerado muito grave na indústria aeronáutica. Pode representar ameaças significativas à segurança de aviões, incluindo curtos-circuitos e incêndios.