Negócios

Boeing anuncia correções no software do 737 Max

Novo relatório deve ser aprovado por órgãos reguladores dos Estados Unidos e de outros países. Situação deve voltar ao normal em 12 semanas

Boeing anuncia correções no software do 737 Max

A Boeing anunciou nesta quarta-feira (27) as correções no software de controle de voo do 737 Max , duas semanas depois do uso do modelo ser suspenso em todo o mundo por conta de dois acidentes em menos de seis meses, matando mais de 350 pessoas. A companhia deve enviar um relatório com a atualização para a Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos (FAA, em inglês) até o fim desta semana para a aprovação.

As mudanças tiveram foco no Sistema de Aumento de Características de Manobra (MCAS, na sigla em inglês), informou a companhia. O anunciou foi feito nesta tarde pelo vice-presidente da Boeing, Mike Sinnett. As ações da empresa subiram 1% após a divulgação.

“Estamos trabalhando com clientes e reguladores em todo o mundo para restaurar a fé em nossa empresa e também para reafirmar nosso compromisso com a segurança e conquistar a confiança do público”, afirmou ele.

A expectativa é que a FAA leve até duas semanas para analisar e aprovar as alterações, e outros órgãos reguladores também deverão analisar as mudanças. Os analistas estimam que a situação só volte à normalidade até o fim de maio ou início de junho. Além das aprovações, o novo software precisa ser instalado nas aeronaves e os pilotos passarem por uma nova fase de treinamentos, disse a companhia.