Economia

BNDES vai começar desestatização da Companhia Docas do ES, diz ministro


O ministro da Infraestrutura do governo Bolsonaro, Tarcísio Gomes de Freitas, disse que Joaquim Leyy, do BNDES, já vai começar a analisar o processo de desestatização da Companhia Docas do ES (Codesa).

“Ela é pequena, tem poucos contratos de arrendamento, poucos passivos trabalhistas e tem área bastante lucrativa para iniciativa privada”, justificou. De acordo com o ministro, dando certo este modelo, eles vão estender o projeto para outros portos.

Ainda conforme o ministro, o Ministério da Infraestrutura e os PPIs vão atuar juntos, de forma integrada como uma forma de elevar a agilidade dos processos. Ainda conforme ele, a parceria do setor privado será a principal alavanca para o desenvolvimento do País.

“PPI e ministério vão atuar em perfeita harmonia, isso vai dar mais velocidade aos processos. Estamos construindo uma carteira nova. Temos quatro anos projetados”, disse, citando metas de desburocratização, transferência massiva de setores para a iniciativa privada e um orçamento mais organizado em projetos centrais de investimento. “Orçamento completamente pulverizado é fadado ao fracasso. É necessário ter melhor alocação de investimento”, disse.