Negócios

BNDES confirma intenção de vender sua fatia na Suzano

Crédito: Miguel Ângelo/CNI

A fatia do BNDES é de 11,03% do capital da Suzano; a operação pode girar R$ 7,210 bilhões (Crédito: Miguel Ângelo/CNI)

O BNDESPar, braço de participações do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), confirmou, em correspondência enviada à Suzano, a pretensão de fazer uma oferta secundária de ações (“follow on”) para vender “até a totalidade” das ações que possui da companhia de papel e celulose. Essa fatia é de 11,03% do capital da Suzano, ou 150.217.425 ações. Ao fechamento desta quinta-feira (R$ 48,00), a operação pode girar R$ 7,210 bilhões.

BNDES financia R$ 37,5 mi para Aeris construir pás eólicas no Ceará

Medidas emergenciais do BNDES atendem 200 mil empresas

A decisão do BNDESPar foi antecipada pela Coluna do Broadcast, do sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado. A coluna também havia antecipado a contratação do JPMorgan como coordenador líder da oferta, uma vez que o banco americano ofereceu a menor taxa (“fee”) ao BNDES. O consórcio terá ainda o Bank of America, o Itaú BBA, o Bradesco BBI e a XP Investimentos.

De acordo com dados do próprio BNDESPar, a participação na Suzano está entre as maiores, em termos de porcentual do capital social, do braço de participações.

O lançamento da oferta depende de “diversos fatores”, como as condições de mercado e de preço, a aprovação pelos órgãos de governança interna do banco e também da Comissão de Valores Mobiliários (CVM). A Suzano informa que vai manter o mercado informado sobre os futuros desdobramentos do tema.

Veja também

+ Carreira da Década - Veja como ingressar na carreira que faltam profissionais, mas sobram vagas
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel