Edição nº 1078 13.07 Ver ediçõs anteriores

Ninguém jamais fez algo grandioso sozinho

Ninguém jamais fez algo grandioso sozinho

Para empreendores visionários e confiantes na recuperação desse país, esse foi um ano para acreditar, ousar e expandir seus negócios

Chegamos ao fim de 2016, um ano marcado por fatos marcantes no cenário político e econômico no Brasil e no mundo. Sem dúvida esse foi um ano de grandes desafios, de incertezas, de apreensão. Um ano que colocou à prova a nossa força, a nossa capacidade e resiliência.

Um ano inesquecível no âmbito político: a presença de milhares de brasileiros nas ruas reivindicado mudanças continuou constante, inclusive até o último mês do ano. Pela segunda vez, o país viveu um processo de impeachment que culminou na saída da presidente do poder, dando lugar ao seu vice. Continuamos acompanhando atentos todos os desdobramentos da operação Lava Jato, que investiga um dos maiores esquemas de corrupção e lavagem de dinheiro no Brasil.

Fatores que trouxeram consigo momentos de incerteza econômica, que fizeram com que muitos empresários e investidores puxassem o freio de mão e esperassem até que a maré se acalme e que seja possível visualizar um cenário de mais certezas pela frente.

Na contramão disso tudo, para quem acreditou que era possível crescer mesmo diante da crise político-econômica, 2016 foi um ano positivo. Para empreendores visionários e confiantes na recuperação desse país, esse foi um ano para acreditar, ousar e expandir seus negócios.

Neste ano, ampliamos ainda mais o número de lojas da Mundo Verde por todo o país. Inauguramos novas escolas da Ronaldo Academy. Fechamos parceria com o Palmeiras para abertura de franquias com a bandeira Academia de Futebol Palmeiras. Trouxemos a rede Taco Bell ao Brasil e já inauguramos as primeiras seis lojas nos principais shoppings do país. Finalizamos o ano anunciando a aquisição de 10% da Hickies mundial.  Com muito trabalho e contando com o apoio de profissionais excepcionais, termino o ano feliz por receber o título de Empreendedor do Ano em Serviços pela revista ISTOÉ DINHEIRO, o que me traz a sensação de gratidão e de dever cumprido.

Há muitos anos aprendi que ninguém jamais fez algo grandioso sozinho. Vencemos pela capacidade de contratar profissionais qualificados e também por formar, treinar, motivar e recompensar uma equipe comprometida com o sucesso individual e coletivo. Por isso, sinto uma imensa alegria em dedicar esse título a cada uma das pessoas que, assim como eu, acredita que sempre é possível fazer mais e melhor, mesmo quando o cenário ao nosso redor parece sombrio.

Sem o trabalho e dedicação de todos que fazem parte de minha equipe de gestão, não seria possível chegar até aqui. Por isso, minha gratidão e a certeza de que o trabalho não para. Para 2017, quero reafirmar meus votos de um ano repleto de boas energias, grandes perspectivas e muitas realizações. Obrigado e vamos em frente! 


Mais posts

Marketing Multinível muda vidas e movimenta a economia

Desde que iniciei minha jornada de negócios no setor de Marketing Multinível venho reafirmando minha paixão pelo sistema de vendas [...]

Cinco atitudes para quem quer alcançar o sucesso

Atitudes positivas e estrategicamente pensadas são fatores imprescindíveis para os empreendedores que trabalham em busca de resultados. [...]

Fintechs: o futuro dos serviços financeiros no País

A relação dos consumidores com as instituições financeiras tem mudado ao longo dos últimos anos. A urgência por praticidade, rapidez e [...]

Cinco hábitos para uma gestão de tempo eficiente

A vida de executivos e empresários pode ser comparada a uma maratona: é uma corrida contínua para cumprir inúmeros compromissos no [...]

A pessoa certa no lugar certo

Um dos maiores desafios do empreendedor é fazer seu negócio crescer de forma consistente e lucrativa. Com a experiência de 30 anos [...]
Ver mais
X

Copyright © 2018 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.