Edição nº 1095 09.11 Ver ediçõs anteriores

O mundo das fusões e aquisições

Com este blog pretendo explorar os aspectos tangíveis e intangíveis que envolvem as três fases das transações de compra e venda de empresas 

O mundo das fusões e aquisições

Com este blog, pretendo transformar o “mundo das fusões e aquisições” em algo simples para todos

De acordo com a ANBINA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiros e de Capitais), em 2015, foram concluídas, no Brasil, 118 transações de fusões e aquisições (com valor maior ou igual a R$ 20 milhões), totalizando mais de R$ 165 bilhões de negócios fechados.

Números expressivos e superiores aos de 2014, mais ainda aquém de outras economias mundiais, como os EUA, que movimenta trilhões de dólares todos os anos em transações de compra e venda de empresas.

Esse blog irá tratar exatamente deste mundo: o das fusões e aquisições.

Um mundo que envolve números, análises, documentos, objetividade e racionalidade. Mas que também lida com emoções, pois cada transação acaba afetando a vida de muitas pessoas. Seja daquelas diretamente envolvidas na transação, ou das que sofrerão as suas consequências (funcionários e clientes, por exemplo).

Assim, a proposta deste blog é abordar os aspectos tangíveis e os intangíveis das fusões e aquisições e sob a ótica de quem já experimentou (e liderou) várias transações de compra, venda e fusão de empresas, e hoje ajuda a viabilizar essas transações, com foco em maximizar o valor a ser gerado para as partes envolvidas.

Com este blog, pretendo transformar o “mundo das fusões e aquisições” em algo simples e amigável para todos que têm algum interesse no assunto, trazendo informações úteis tanto para aqueles que já estão envolvidos em algum tipo de transação, como para os que apenas querem conhecer melhor esse universo.

Para tanto, vou explorar temas relacionados às três grandes fases:

PRÉ-TRANSAÇÃO: assuntos relacionados à tomada de decisão e preparação para a futura transação, incluindo as razões que motivam as pessoas a vender (e comprar) uma empresa e ações requeridas para que estas transações realmente atinjam as expectativas das partes, tantos dos compradores como dos vendedores;

TRANSAÇÃO: temas associados ao processo de compra e venda propriamente dito, desde a estruturação até o fechamento, incluindo questões estratégicas, como a escolha do “alvo”, aspectos técnicos como “valuation”, “due diligência”, contratos e regulamentação, e temas subjetivos como negociação e percepção de valor;

PÓS-TRANSAÇÃO: temas inerentes às fases após a efetiva concretização da transação e relacionados à capacidade de atingir os objetivos que a motivaram e de gerar o valor planejado, principalmente para aqueles que compraram a empresa e que terão que conduzir a integração pós-aquisição.

Até porque, apesar de numerosas e relevantes, estatísticas comprovam que cerca de três-quartos, ou 75%, das transações de fusões e aquisições falham. Mas este é assunto para os próximos “capítulos” deste blog.

Volto daqui a poucas semanas.


Mais posts

Agora vai? Tudo indica que sim!

Estimulado pelos resultados das eleições, o mercado reage de forma positiva, criando a expectativa de aceleração de investimentos e de [...]

O fenômeno Amazon

A gigante americana, que começou como uma livraria online, foi a segunda empresa privada a atingir a emblemática marca de US$ 1 trilhão [...]

O fenômeno Apple

Duas décadas após atingir o “fundo do poço”, a gigante de tecnologia faz história e se torna a primeira a atingir Valor de Mercado de [...]

Os fundos vão às compras

Fortalecidos financeira e operacionalmente, os Fundos de Private Equity (PE) se preparam para substituir o Investimento Estrangeiro [...]

O Brasil está à venda! Será mesmo?

Após um período de intenso sofrimento, resultado dessa interminável crise, cresce o número de empresários brasileiros querendo vender [...]
Ver mais
X

Copyright © 2018 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.