Edição nº 1138 16.09 Ver ediçõs anteriores

Wal Mart faz liquidação na Bolsa

Por qualquer métrica, os próximos meses prometem ser emocionantes para os investidores – lembrando, claro, que emoções podem ser tanto boas quanto ruins.

Depois de vários pregões em alta, a Bolsa de Valores fechou a quinta-feira com uma queda de 1%, a 53.855 pontos, não muito acima do nível mínimo do dia. O que contribuiu para o mau humor foram indicadores econômicos ruins nos Estados Unidos e na Europa, além de resultados de empresas abaixo do esperado.

Nos Estados Unidos. a produção industrial de abril ficou abaixo do previsto e a rede varejista Wal-Mart informou que seu resultado do segundo trimestre deverá ficar abaixo das projeções dos analistas. Isso fez as ações da rede varejista caíram mais de 2% e arrastou outros papéis do setor de consumo, com reflexos aqui.

O que esperar? No dizer de um gestor, a bolsa brasileira já usou todo o potencial de alta derivado das expectativas positivas. Agora, avalia o profissional, será preciso notícias concretas para manter a alta do Índice Bovespa em uma rota sustentável. Até lá, a recomendação é não comprar ações, pois os preços estão elevados tendo em vista os prognósticos ruins para a economia e as incertezas eleitorais.


Mais posts

Por que a Lush vai fechar as portas no Brasil de novo

Quatro anos após ter reiniciado suas atividades no Brasil, a empresa britânica de cosméticos de luxo Lush está fechando as portas de [...]

Bradesco venderá previdência pelo celular

A Bradesco Vida e Previdência vai aproveitar uma mudança na regulamentação do mercado e, a partir do dia 29 de janeiro, começa a distribuir planos de previdência privada pelo celular. No dia 26 de janeiro entra em vigor uma resolução do Conselho Nacional dos Seguros, que dispensa as empresas de registrar os contratos por meio […]

Bradesco vende mais previdência usando a tradicional promoção

Isenção da taxa de carregamento em novos aportes elevou vendas de novembro em 38%

Gestor de fundos imobiliários questiona taxas cobradas pelo Credit Suisse

André Freitas, da Hedge Investments, solicita convocação de assembleia para reduzir taxas de 1,5% para 0,6%

Saída de Maria Silvia do BNDES já era esperada, diz analista

Já era esperado o pedido de demissão de Maria Sílvia Bastos Marques da presidência do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e [...]
Ver mais