Compras

Black Friday: saiba fazer um bom negócio na compra de eletroeletrônicos

Crédito: Arquivo Agência Brasil

Eletrodomésticos e eletrônicos estão entre os produtos preferido para a Black Friday deste ano (Crédito: Arquivo Agência Brasil)

Entre os produtos preferidos dos consumidores para a Black Friday deste ano, que ocorre nesta sexta-feira (27), estão os eletrodomésticos e eletrônicos, para 50,9% e 49,1%, respectivamente, segundo um levantamento do Instituto Fecomércio de Pesquisas e Análises (IFec-RJ).



De acordo com o presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Produtos de Eletroeletrônicos e Eletrodomésticos – Eletros, Jorge Nascimento, o ticket médio deve ficar entre R$ 1 mil e 2 R$ mil, para este setor.

+ Black Friday: como receber alerta de promoção no celular
+ Conheça algumas promoções com cashback da Black Friday 2020

Os itens mais procurados são os eletro portáteis, como panelas elétricas, fritadeiras, pipoqueiras; produtos de uso pessoal, como barbeador e chapinha; e Tvs. “Os televisores são sempre produtos que chamam muita atenção. Há aproximadamente 100 modelos ofertados, com uma variação de preço entre R$ 900 e R$ 10 mil”, afirma Nascimento. Uma das surpresas para este ano deve ser o lava-louça.

Mas antes de comprar aquele eletro que está em oferta é necessário prestar atenção em alguns detalhes para fazer um bom negócio e não cair em ciladas.



Confira abaixo as dicas do presidente da Eletros.

Pesquise: há uma gama enorme de produtos ofertados na Black Friday. Faça comparações entre eles e suas características.

Cuidado com os sites: veja se a empresa tem um compromisso com seus clientes. Cheque se não é uma empresa fantasma e se há reclamações.

Necessidade: veja os benefícios do produto. Você pode pagar caro por coisas de que não precisa.

Eficiência energética e hídrica: observe a etiquetagem energética dos aparelhos, por exemplo. Um produto pode ser mais barato, mas ter um consumo mais elevado.

Produtos importados por marketplace: fique atento, geralmente esses produtos não têm um controle de segurança como há no Brasil. Praticamente não é possível reclamar, caso tenha algum problema. Procure aparelhos com o selo de segurança do Inmetro.


Veja também
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Vídeo: Motorista deixa carro Tesla no piloto automático e dorme em rodovia de SP
+ Vale-alimentação: entenda o que muda com novas regras para benefício
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Descoberto na Armênia aqueduto mais oriental do Império Romano
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Passageira agride e arranca dois dentes de aeromoça
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Lago Superior: a melhor onda de água doce do mundo?