Giro

Amazon abre mais de 5 mil vagas de empregos temporários para Black Friday

Crédito: Divulgação / Amazon

Amazon emprega 6.300 pessoas (Crédito: Divulgação / Amazon)



A Amazon anunciou a abertura de mais de 5.500 vagas temporárias de emprego no Brasil nos meses de novembro e dezembro para as vendas online de Black Friday e eventos de final de ano. As vagas são para a áreas de controle de estoque, emissão de notas fiscais, separação de mercadorias, carga e descarga de materiais.

Das vagas, mais de 3.000 são para São Paulo, 370 em Minas Gerais, 700 no Rio de Janeiro, 660 no Rio Grande do Sul, 570 no Nordeste, 200 no Ceará, 370 em Pernambuco e 100 no Distrito Federal.

Burger King oferece 1800 vagas de emprego em todo o Brasil; inscrições terminam hoje

Os interessados podem fazer o cadastro até o dia 16 de novembro no site .




A Amazon emprega direta e indiretamente em seus doze centros de distribuição e três estações de entrega mais de 6.300 pessoas.

“As vagas temporárias são oportunidades interessantes para pessoas que queiram ingressar no mercado de trabalho, adquirindo experiência profissional e recebendo um salário competitivo. Em um ambiente festivo e descontraído, todos os colaboradores da Amazon e parceiros logísticos participarão de campanhas de incentivos internas e sorteios de brindes, celulares, bicicletas, televisores, eletrônicos e eletrodomésticos” disse, em nota, Fabiano Arroyo, diretor de RH para as Operações da Amazon no Brasil.

“Temos inúmeros associados que começaram nas operações da Amazon e de seus parceiros em vagas temporários durante a Black Friday e que tiveram efetivações e desenvolvimento profissional. Mas, acima de tudo, o trabalho temporário serve de entrada para milhares que não tem experiência prévia ou que estão saindo do ensino médio e buscam se desenvolver profissionalmente em uma empresa”, disse o executivo.


“A empresa tem como objetivo preencher, no mínimo, 50% das vagas da operação com mulheres. Também firmamos acordo com a Talento Incluir, consultoria que promove a inclusão no mercado de trabalho de pessoas com deficiência, com a Gerando Falcões, e com outras organizações sem fins lucrativos que tem nos apoiado na atração e recrutamento das populações que foram historicamente invisibilizadas, como por exemplo jovens em situações de vulnerabilidade social e econômica.” explicou Fabiano.