Geral

Black Friday: 7 jeitos de evitar roubadas nas “promoções”

Crédito: Pexels

Ao comprar em e-commerces nunca deixe de perguntar sobre o frete: ele pode encarecer muito o preço final (Crédito: Pexels)

A Black Friday, a data que promete os maiores descontos do ano e que leva multidões ao varejo e aos e-commerces,  está chegando. Este ano será dia 27 de novembro. Você está preparado? Sabe segurar o ímpeto e não ir com muita sede ao pote? Ou sempre compra coisas que não precisa? Mais importante: consegue saber com precisão se há desconto de fato nos produtos? Para garantir um voo de cruzeiro nas compras da Black Friday (ou em outras datas promocionais, como o Prime Day, da Amazon, dias 13 e 14 de outubro), montamos um guia de dicas que vão ajudar você a não cair em ciladas.

Vamos lá?

1) Faça uma lista: é fácil sentir-se pressionado a comprar coisas de que não precisa. Um tapete novo? Um gadget? um sofá? Não importa o que seja, monte uma lista baseado em necessidades. Você vai ter menos risco de ser arrastado pelo canto da sereia mercadológica.

2) Verifique duas, três vezes: as lojas faltam com a verdade – sim, e em muitos casos. Aquele anúncio de “50 por cento de desconto” pode ser apenas um pouco abaixo do valor normal. Utilize rastreadores de preços e acompanhe os produtos que pretende comprar antes da data.

3) Cuide com as ofertas relâmpago: elas podem induzir você a comprar o que nunca pensou em ter. São promoções de curtíssima duração (muito menos de um dia), e em geral oferecem pouca quantidade do mesmo item. Ou seja, é uma forma eficiente de atrair o consumidor para a loja/e-commerce. Os descontos até podem ser reais, mas a razão de existir desse tipo de promoção é provocar sua impulsividade. Você compra porque está num jogo, quer chegar na frente do concorrente, não quer perder a oportunidade… E às vezes nem sabe bem o que está comprando. Se você é familiarizado com e-commerces chineses, por exemplo, já deve estar vacinado: promoções relâmpago são moeda corrente.

+ Suspeita de origem racista faz comércio discutir uso do termo Black Friday 

+ 11 dicas de como tirar proveito do Pix na Black Friday

4) Compre de forma segura e inteligente: desconfie se o preço for muito bom para ser verdade, se a marca do produto é desconhecida, se não há muitos comentários sobre o produto ou a se está diante de um vendedor novo. E, claro, se a classificação online for baixa, nem caia na armadilha do preço.

5) Aproveite cupons de desconto: sempre há empresas que oferecem cupons de desconto ou cashbacks, no site e em redes sociais.

6) Saiba fugir de sites falsos: muitas vezes as páginas são idênticas às originais. Há portais na internet que denunciam sites falsos. Antes do dia 27 de novembro, dê uma voltinha neles.

7) Pergunte sempre sobre o frete antes de comprar: o preço da entrega pode não compensar. Então talvez valha a pena retirar em uma loja física. Ou desistir da compra.

 

Veja também

+ Sandero deixa VW Polo GTS para trás em comparativo
+ Veja os carros mais vendidos em outubro
+ Grave acidente do “Cake Boss” é tema de reportagem especial
+ Ivete Sangalo salva menino de afogamento: “Foi tudo muito rápido”
+ Bandidos armados assaltam restaurante na zona norte do RJ
+ Mulher é empurrada para fora de ônibus após cuspir em homem
+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por redução de até 50% na parcela
+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev
+ iPhone 12: Apple anuncia quatro modelos com preço a partir de US$ 699 nos EUA
+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA
+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos
+MasterChef: competidora lava louça durante prova do 12º episódio’
+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil
+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados
+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020
+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?