Economia

Bitcoin passa de 10% e supera US$ 38.000

Crédito: AFP/Arquivos

Representações físicas de cédulas e moedas de bitcoins - (Crédito: AFP/Arquivos)

O valor do bitcoin disparou nesta segunda-feira (26), alcançando níveis inéditos em um mês, no momento em que os gigantes da tecnologia parecem se interessar novamente pela volátil criptomoeda.

Às 6h10 (horário de Brasília), o bitcoin ganhava 11%, nos US$ 38.289.

O cofundador e CEO da Tesla, Elon Musk, afirmou que o grupo poderá voltar a aceitar a criptomoeda como forma de pagamento. Segundo informações na imprensa especializada, a Amazon também estuda usar as tecnologias do setor.

Ásia: bolsas fecham na maioria em queda com aumento de cerco regulatório da China



Nenhuma informação fundamental explica o motivo pelo qual o bitcoin, que estava sendo negociado abaixo de US$ 30.000 há seis dias, saltou cerca de 15% durante a sessão asiática até atingir US$ 39.681. Este é seu valor mais alto desde meados de junho.

Agora, após alguns meses de vacas magras, o bitcoin aproveita várias notícias positivas dos últimos dias, e “as compras se multiplicam desde a conferência ‘The B Word’ da semana passada”, disse Fawad Razaqzada, analista da ThinkMarkets, à AFP.

Na semana passada, Elon Musk afirmou que sua empresa espacial SpaceX tem bitcoins, como já acontece com a Tesla.

Veja também
+ Até 2019, havia mais gente nas prisões do que na bolsa de valores do Brasil
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Chef playmate cria receita afrodisíaca para o Dia do Orgasmo
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Veja quanto custa comer nos restaurantes dos jurados do MasterChef
+ Leilão de carros e motos tem desde Kombi a Nissan Frontier 0km