Economia

Biden reverte decisão de Trump e mantém tarifa sobre alumínio dos Emirados Árabes

O governo do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, reverteu uma decisão tomada no apagar das luzes pela administração do ex-presidente Donald Trump para retirar tarifas sobre o alumínio dos Emirados Árabes Unidos. Em seu último dia no cargo, 20 de janeiro, Trump emitiu um decreto isentando o país de uma tarifa de 10% sobre importações de alumínio e a substituindo por uma cota, com o argumento da “importante relação de segurança” entre as nações.

As tarifas foram impostas em 2018. A isenção aos Emirados Árabes entraria em vigor em 3 de fevereiro, mas na noite da segunda-feira, 1º de fevereiro, foi vetada por Biden.

“Na minha visão, as evidências disponíveis apontam que as importações dos Emirados Árabes podem ainda substituir a produção doméstica, e portanto ameaçam prejudicar nossa segurança nacional”, afirmou Biden. “Acredito que manter a tarifa deve ser mais eficaz para proteger nossa segurança nacional do que uma cota não testada”, comparou, em comunicado.

Veja também

+ Carreira da Década - Veja como ingressar na carreira que faltam profissionais, mas sobram vagas
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel