Economia

Biden propõe US$ 2 tri em investimento à infraestrutura nos EUA e alta de imposto

Crédito: Reprodução - Twitter

Parte do projeto será financiado pelo aumento da carga tributária, mas nenhum americano que ganhe menos de US$ 400 mil por mês terá que pagar mais impostos (Crédito: Reprodução - Twitter)

Em discurso em Pittsburgh, na Pensilvânia, o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, apresentou detalhes da proposta que mobiliza cerca de US$ 2 trilhões em investimentos na infraestrutura do país, com objetivo de elevar a competitividade frente ao avanço econômico da China. O democrata explicou que parte do projeto será financiado pelo aumento da carga tributária, mas garantiu que nenhum americano que ganhe menos de US$ 400 mil por mês terá que pagar mais impostos federais.

Maior rodada de fomento ao emprego nos EUA desde a Segunda Guerra Mundial, segundo Biden, o pacote distribuirá os recursos ao longo de oito anos e investirá, entre outros, na modernização dos sistemas de transporte, biotecnologias e no acesso à internet, além de portos, aeroportos e na transição para uso de energia limpa.

+ Secretária do Tesouro dos EUA reativará conselho de risco financeiro com reunião

De acordo com ele, as 10 pontes mais importantes do ponto de vista econômico serão reformadas. “Meu plano vai tornar a infraestrutura mais segura e resiliente”, assegurou.

O presidente afirmou que, atualmente, a maior economia do planeta investe menos de 1% do Produto Interno Bruto (PIB) em pesquisas, o prejudica a concorrência com demais países.

Citando economistas, ele disse que o texto, se aprovado, pode criar mais de 18 milhões de empregos, junto com o pacote fiscal de US$ 1,9 trilhão.

Para ajudar a financiar as despesas, Biden propõe, entre outros, o aumento do imposto corporativo de 21% a 28% e a criação de imposto mínimo global em 21%.

A expectativa é de que essas medidas gerem receita adicional de US$ 1 trilhão em um década. “O plano é fiscalmente responsável e reduz a dívida ao longo prazo”, garantiu.

A expectativa é de que a legislação enfrente resistência de republicanos, preocupados com o endividamento e contrários à tributação elevada.

Biden disse que já conversou com líderes oposicionistas e que estará aberto às suas ideias. “Nossa infraestrutura está decadente”, comentou.

Veja também
+ Casamento de Ana Maria Braga chega ao fim após marido maltratar funcionários, diz colunista
+ Conheça a eficácia de cada vacina no combate à Covid-19
+ Veja fotos de Karoline Lima, novo affair de Neymar
+ Lázaro Barbosa consegue fugir de novo da polícia após tiroteio
+ Gracyanne Barbosa dança pole dance com novo visual
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Após processar nora, mãe de Medina a acusa de ter destruído sua casa; veja fotos
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Fondue de chocolate com frutas fácil de fazer
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago