Ciência

Bezos une forças com gigantes aeroespaciais para ir à Lua

Bezos une forças com gigantes aeroespaciais para ir à Lua

Jeff Bezos no Congresso Internacional de Astronáutica, em 21 de outubro de 2019

O homem mais rico do mundo e fundador da companhia espacial Blue Origin, Jeff Bezos, anunciou nesta terça-feira (22) que unirá forças com três grandes nomes do setor aeroespacial para competir por um contrato da Nasa para regressar à Lua.

Bezos revelou a associação de sua companhia com a Lockheed Martin, a Northrop Grumman e a Draper para oferecer à Nasa a construção de um sistema de veículos que permitam o pouso na Lua de dois astronautas americanos, na missão Artemis 3, prevista inicialmente para 2024.

“Esta é uma daquelas coisas tão ambiciosas que necessitam ser feitas com sócios. É a única maneira de voltar rápido à Lua”, disse o também criador da Amazon no 70° Congresso Internacional de Astronáutica, o maior evento anual do setor, que acontece esta semana em Washington.

O sistema consta de três veículos. A Blue Origin havia apresentado em maio seu grande aterrissador chamado Blue Moon, que servirá para trasladar à superfície lunar os astronautas, as provisões e o material de exploração a partir da miniestação que se instalará na órbita da Lua, a Gateway.

Na plataforma do Blue Moon haverá um “elemento de subida”, um módulo menor construído pela Lockheed Martin e no qual, ao final de sua estada, os astronautas regressarão à Gateway. O Blue Moon ficará em solo lunar.

Finalmente, o Northrop Grumman construirá o “elemento de transferência”, um veículo que ajudará a descida do Blue Moon a partir da miniestação.

A associação não tem precedentes. Blue Origin é um recém-chegado à indústria, especialmente para as missões de exploração espacial, que depois das missões Apollo foram exclusividade dos principais grupos aeroespaciais.

A Lockheed Martin construiu um grande número de sondas enviadas ao sistema solar pela Nasa e robôs exploradores que aterrissaram em Marte. A Northrop Grumman construiu o trem de pouso do módulo lunar do programa Apollo (o chamado “LEM”), para cujas missões a Draper havia fornecido os sistemas de navegação.

As quatro companhias responderão juntas ao chamado de licitação da Nasa antes de 1° de novembro.

Em maio, a agência espacial anunciou que havia pedido a 11 companhias que realizassem estudos e produzissem protótipos de aterrissadores lunares tripulados para o programa Artemis.

Entre elas, além da Blue Origin, estão Boeing, SpaceX e Sierra Nevada Corporation.