Economia

BCE cita que amplos estímulos monetários continuam sendo necessários

A presidente do Banco Central Europeu (BCE), Christine Lagarde, disse nesta quinta-feira, 16, que a economia da zona do euro continua precisando de amplos estímulos monetários. Em coletiva de imprensa virtual que se seguiu à decisão mais cedo do BCE de manter sua política monetária inalterada, Lagarde disse que dados recentes mostram que a recuperação da zona do euro tem sido incipiente após o violento choque da pandemia de coronavírus.

Lagarde apontou que os chamadores indicadores de alta frequência atingiram seu pior momento em maio, mas ressaltou que a perspectiva econômica continua pesando sobre gastos com consumo e investimentos de empresas

Repetindo detalhes do comunicado do BCE divulgado mais cedo, Lagarde disse que as taxas de juros do BCE vão seguir nos níveis atuais ou menores até a inflação do bloco voltar à meta oficial, que é de uma taxa ligeiramente inferior a 2%, e que as aquisições do chamado Programa de Compras de Emergência na Pandemia (PEPP, na sigla em inglês) serão feitas de forma flexível e irão até pelo menos o fim de junho de 2021.

Lagarde também reiterou que o BCE continuará comprando ativos pelo tempo que for necessário.

Veja também

+ Bolsonaro posta foto com filha e rebate crítica: “Já tomou Caracu hoje?”

+ Faça em casa receita de pudim com milho e leite condensado

+ Ex-capa da Playboy é presa acusada de tráfico de drogas em rede de prostituição

+ Com bumbum à mostra, Ivy Moraes filosofa no Instagram

+ Saiba por que as farmacêuticas vêm testar vacinas no Brasil

+ Namorada de Marco Verratti exibe fotos sensuais

+ Lívia Andrade posa de fio dental

+ Auxílio emergencial: Caixa credita hoje parcela para nascidos em janeiro

+ Google permite ver animais em 3D com realidade aumentada

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?