Economia

BC envia carta ao CMN para justificar estouro da meta de inflação em 2021

Crédito: Arquivo/Agência Brasil

Roberto Campos Neto explicou em carta os principais fatores que levaram a inflação a superar o limite superior da meta em 2021 (Crédito: Arquivo/Agência Brasil )

O forte aumento dos preços de commodities, a bandeira de energia elétrica de escassez hídrica e os desequilíbrios entre oferta e demanda de insumos, com gargalos globais, foram apontados pelo presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, como os principais fatores que levaram a inflação a superar o limite superior da meta em 2021. A justificativa foi dada em carta aberta ao presidente do Conselho Monetário Nacional (CMN), o ministro da Economia, Paulo Guedes, devido ao descumprimento pelo BC de seu mandato principal.



+ Brasil registrou em 2021 a maior inflação em seis anos (10,06%)

Na carta, Campos Neto frisou a influência da pandemia sobre o desvio da inflação e fez questão de destacar que a aceleração inflacionária para níveis superiores à meta foi um fenômeno global no ano passado.

O IPCA, o índice oficial de inflação, terminou o ano passado em 10,06%, 4,81 pontos porcentuais acima da banda superior do objetivo a ser perseguido pelo BC (5,25%) – o maior desvio em quase 20 anos, já que, em 2002, o “estouro” foi de 7,03 pontos porcentuais. O centro da meta era de 3,75%. Na última vez que o teto da meta havia sido rompido, em 2015, a distância tinha sido de 4,17 pontos porcentuais, quando o IPCA registrou alta de 10,67%.

No documento, Campos Neto destacou que as pressões sobre os preços de commodities e nas cadeias produtivas globais refletem mudanças no padrão de consumo causadas pela pandemia de covid-19, com aumento da demanda por bens, impulsionadas também por políticas expansionistas.

+ O economista Paulo Gala revela os caminhos para investir bem em 2022



“Esses desenvolvimentos, que ocorreram em nível global, geraram excesso de demanda em relação à oferta de curto prazo de diversos bens, causando um desequilíbrio que, em diversos países e setores, foi exacerbado por falta de mão-de-obra, problemas logísticos e gargalos de produção. De fato, a aceleração significativa da inflação em 2021 para níveis superiores às metas foi um fenômeno global, atingindo a maioria dos países avançados e emergentes.”

A carta aberta é uma exigência do sistema de metas, criado em 1999, quando a inflação fica fora do intervalo de tolerância, para explicar as razões do descumprimento e indicar providências para o retorno à meta, assim como o prazo para que isso ocorra.

A última carta enviada pelo BC para justificar o descumprimento do seu mandato foi relativa ao ano de 2017, mas, daquela vez, o presidente à época, Ilan Goldfajn, teve de explicar o porquê de a inflação ter ficado aquém da meta, em 2,95%. Além de 2015 e 2002, o limite superior da meta também foi rompido em 2001 e 2003.


Saiba mais
+ SP: Homem morre em pé, encostado em carro, e cena assusta moradores no litoral
+ Um gêmeo se tornou vegano, o outro comeu carne. Confira o resultado
+ Reencarnação na história: uma crença antiquíssima
+ Andressa Urach pede dinheiro na internet: ‘Me ajudem a pagar a fatura do meu cartão’
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ CNH: veja o que você precisa saber para a solicitação e renovação
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ O que se sabe sobre a flurona?
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ IPVA 2022 SP: veja como consultar e pagar o imposto

Tópicos

2021 acumulado alimentação alta na inflação América Latina Argentina Artigos de residência Avanço da Ômicron bancos centrais bancos projetam Selic BC BC projeção 2021 bebidas boletim Focus boletim focus ipca 2022 Brasil CARTA CMN Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe como o BC pesquisa no grupo Focus como se mede a inflação semanal coronavírus Cuba dezembro dólar projeção economia mundial economias da América Latina expectativa de crescimento BC 2021 expectativa de crescimento Brasil 2022 expectativa focus expectativas 2021 Banco Central Federal Reserve FMI Focus focus projeção 2021 Fundo Monetário Nacional habitação haiti IBGE IGP-M acumulado IGP-M inflação aluguel IGP-M setembro IGP-M significado IGPM acumulado Índice de Preços ao Consumidor Amplo índice do aluguel setembro inflação inflação 2021 projeção inflação 2021 projeções inflação Brasil 2021 inflação combustíveis energia alimentos inflação do aluguel novembro 2021 inflação do brasil inflação FGV inflação Focus inflação IGP-10 novembro inflação IPC-s acumulado inflação IPC-s julho inflação Ipea inflação mercado inflação oficial novembro inflação oficial setembro inflação para 2022 inflação preços controlados inflação projeção Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística IPC-S dezembro IPC-S significado IPCA IPCA 12 meses 202 IPCA INFLAÇÃO 2021 IPCA novembro IPCA novembro 2021 IPCA setembro ipca significado IPCA-15 recorde maior inflação maior inflação da América Latina maior variação mercado projeção 2021 o que é grupo Focus O que é inflação e exemplos? o que é ipca? omicron política monetária preços capitais semana prévia da inflação IPCA-15 setembro projeção dólar 2022 projeção mercado 2022 quais os maiores vilões da inflação no Brasil Quanto está a inflação hoje 2021? queda no PIB focus projeção quem mede a Inflação no Brasil reajuste do aluguel setembro Relatório trimestral de inflação BC dezembro 2021 RTI BC dezembro 2021 Selic focus 2021 Selic focus BC outubro Selic novembro focus Selic projeção taxas de juros teto da meta transportes variante Venezuela vestuário