Agronegócio

Bayer comemora reafirmação da EPA de que herbicida não é cancerígeno

Crédito: AFP/ Arquivos

Bayer, grupo que engloba a Monsanto, uma das maiores produtoras de defensivos agrícolas (Crédito: AFP/ Arquivos)

São Paulo, 31 – A Bayer comemorou nesta sexta-feira, 31, a reafirmação da Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos (EPA) de que o glifosato não oferece riscos à saúde humana e não é cancerígeno.

“A avaliação baseada em estudos científicos da EPA realizados por uma equipe de especialistas reflete um padrão-ouro para o rigor científico que é respeitado por reguladores e cientistas em todo o mundo”, afirmou em nota o membro do Conselho de Administração da Bayer AG, Liam Condon.

Diante da reavaliação, a Bayer se comprometeu a divulgar todos os estudos sobre a segurança do glifosato e sobre os meios de proteção das culturas que a empresa tenha permissão.

+ Bayer considera interromper venda de glifosato para usuários particulares

+ EPA apoia Bayer em caso envolvendo glifosato

+ França retira permissão de venda de 36 herbicidas com glifosato

A empresa relembrou, ainda, que no ano passado investiu cerca de 5 bilhões de euros para desenvolver métodos adicionais de combate às ervas daninhas.

Na quinta, o jornal alemão Handelsblatt afirmou que a Bayer estaria considerando interromper as vendas do herbicida para usuários particulares, após alegações de que o produto poderia causar câncer.

Veja também

+ Receita abre consulta a segundo lote de restituição de IR, o maior da história
+ Homem encontra chave de fenda em pacote de macarrão
+ Baleias dão show de saltos em ilhabela, veja fotos!
+ 9 alimentos que incham a barriga e você não fazia ideia
+ Modelo brasileira promete ficar nua se o Chelsea for campeão da Champions League
+ Cuide bem do seu motor, cuidando do óleo do motor
+ 12 dicas de como fazer jejum intermitente com segurança