Política

Barroso: Combate a fake news não é com censura e nem com o Judiciário

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso, afirmou que a melhor maneira de se enfrentar as fake news “não é com censura nem com o Judiciário”. “Não se consegue chegar em tempo e na hora, via Judiciário, para coibir as fake news. Além da dificuldade de fazer o controle de conteúdo com o fantasma da censura que assombrou a minha geração”, avaliou o ministro

Segundo Barroso, entre as medidas que podem ser usadas para conter as notícias fraudulentas está o controle, pelas próprias plataformas tecnológicas, de práticas como o uso de robôs, perfis falsos e impulsionamentos ilegais. “Tudo isso é factível por meios tecnológicos sem controle de conteúdo”, disse o ministro, durante transmissão ao vivo promovida pela Congregação Israelita Paulista (CIP).

“A manifestação individual absurda não tem problema. Ela passa a ter problema quando começa a ser impulsionada artificialmente pelos robôs, pelos perfis falsos ou por empresas que são verdadeiras milícias digitais que fazem terrorismo verbal destruindo o espaço público de debate e o inundando com mentiras”, disse Barroso.

Veja também

+ Quarta parcela do auxílio sai hoje (14) para os nascidos em agosto

+ Cunhado de Maradona morre de Covid-19 na Argentina

+ Nazistas ou extraterrestres? Usuário do Google Earth vê grande ‘navio de gelo’ na costa da Antártida

+ Avaliação: Chevrolet S10 2021 evoluiu mais do que parece

+ Grosseria de jurados do MasterChef Brasil é alvo de críticas

+ Carol Nakamura anuncia terceira prótese: ‘Senti falta de seios maiores’

+ Ex-Ken humano, Jéssica Alves exibe visual e web critica: ‘Tá deformada’

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

Tópicos

Barroso fake news