Giro

“Banheiro inteligente” promete detectar doenças e sugerir alimentos

Crédito: Pexels

Biomarcador de fezes poderá detectar em tempo real problemas de saúde e alimentação (Crédito: Pexels)

Uma revolução tecnológica na higiene e saúde pessoal: é o que prometem os entusiastas do conceito de “banheiro inteligente”. Um biomarcador poderá fazer a análise das fezes e indicar na hora um diagnótisco de saúde: se faltam nutrientes ou fibras na alimentação, ou qual o problema desencadeou uma gastrite, por exemplo.

“A ciência da nutrição está realmente se movendo na direção da nutrição personalizada. Nossa tecnologia será um facilitador disso porque você tem informações do que come, mas podemos fazer com que a obtenção de informações dos resíduos seja facilitada”, explica Sonia Grego, pesquisadora e professora da Universidade de Duke, ao jornal inglês The Guardian.

+ Cientistas ensinam vacas a usar banheiro para combater o aquecimento global

“Estamos focados na análise de fezes. Acreditamos que haja uma oportunidade incrível e inexplorada para dados de saúde. E essa informação não é aproveitada pela aversão universal com qualquer coisa relacionada às fezes”, argumenta Grego.



O conceito de banheiro inteligente é potencialmente um mercado enorme a ser explorado. A pesquisadora acredita que a inovação com vasos sanitários tecnológicos possa coletar dados importantes à saúde e indicar com antecedência o momento para procurar exames mais detalhados e até um acompanhamento médico.

Grego argumenta que a coleta de dados das fezes permitirá a detecção precoce de um câncer e outras doenças crônicas. Para pessoas com condições específicas de saúde, os detectores fecais podem monitorar inflamações e traçar um parâmetro personalizado e atualizado de acompanhamento de saúde. Tudo isso seria feito através de um aplicativo de celular.

Além disso, a tecnologia em desenvolvimento permitiria sugestões nutricionais e alimentícias, indicando nutrientes e substâncias deficitárias no organismo humano. “A ciência está movendo na direção da nutrição personalizada”, diz Grego.

Outro entusiasta do banheiro inteligente, Joshua Coon, professor de química da Universidade de Wisconsin-Madison, desenvolve uma pesquisa semelhante, mas a base de urina. “Há milhares de pequenas moléculas na urina que fornecem uma visão do que está acontecendo dentro do organismo”. Ele publicou um estudo científico sobre o monitoramento em tempo real da urina e como pode ser benéfica à saúde.

Veja também
+ Como podcasts podem ajudar na educação financeira do brasileiro
+ Mistério: mulher descobre que não é a mãe biológica de seus próprios filhos
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Chef playmate cria receita afrodisíaca para o Dia do Orgasmo
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Veja quanto custa comer nos restaurantes dos jurados do MasterChef
+ Leilão de carros e motos tem desde Kombi a Nissan Frontier 0km