Negócios

Bancos elevam projeção de alta da carteira de crédito em 2022, diz Febraban



SÃO PAULO (Reuters) – Bancos brasileiros voltaram a revisar para cima as estimativas para a carteira de crédito total em 2022 e agora preveem uma expansão de 10,4%, segundo pesquisa da principal entidade do setor, a Febraban, divulgada nesta terça-feira.

A melhora na projeção ocorre pela quarta vez neste ano. Em maio, as projeções apontavam expansão de 9,7%.

Ainda assim, o resultado da pesquisa permanece abaixo do prognóstico do Banco Central, de alta de 11,9%, revisada de 8,9% anteriormente, conforme consta no Relatório de Inflação divulgado no mês passado.

A pesquisa da Febraban, feita a cada 45 dias, logo após a divulgação da ata do Copom, reuniu as percepções de 21 bancos, entre 22 e 28 de junho, sobre a última ata e suas projeções para o desempenho das carteiras de crédito para o ano corrente e o próximo.




Na visão do diretor de economia, regulação prudencial e riscos da Febraban, a melhora das expectativas para o ano em curso tem sido apoiada pela continuidade do processo de normalização da atividade econômica.

Ele também destacou em nota o efeito da aceleração da inflação, “que resulta na elevação nominal dos tíquetes médios das novas concessões, em especial nas linhas mais ligadas ao consumo”, além do bom desempenho da carteira desde o começo do ano.

Para 2023, a média das projeções para a expansão da carteira total passou de 6,3% para 7%.


A pesquisa, porém, mostrou piora na expectativa para a taxa de inadimplência da carteira livre deste ano, que era de 3,8% em maio para 4% agora – ainda próxima do patamar pré-pandemia. Para o ano que vem, a expectativa ficou estável em 4,1%.

(Por Paula Arend Laier)