Giro

Banco Central libera em maio a 2ª fase para o resgate de dinheiro esquecido

Crédito: Pixabay

Segunda fase do SVR permite resgate de dinheiro de novas sete situações (Crédito: Pixabay)



O Banco Centrou informou que, a partir de 2 de maio, o Sistema de Valores a Receber (SVR) terá uma nova fase com sete novos cenários em que os brasileiros podem resgatar o dinheiro “esquecido” em bancos.

Quem já recuperou alguma quantia na primeira fase ainda pode receber novamente. Veja as situações que permitem o resgate:

+ Dinheiro esquecido: confira os maiores valores recebidos pelos brasileiros

+ Segunda chance: Banco Central adota novas regras para resgate de “dinheiro esquecido”




1 – Tarifas cobradas indevidamente, previstas ou não em Termo do BC;
2 – Parcelas ou obrigações relativas a operações de crédito cobradas indevidamente, também não previstas;
3 – Contas de pagamento pré-paga e pós-paga encerradas com saldo disponível;
4 – Contas de registro mantidas por corretoras e distribuidoras de títulos e valores mobiliários encerradas com saldo;
5 – Entidades em liquidação extrajudicial;
6 – FGC (Fundo Garantidor de Créditos);
7 – FGCoop (Fundo Garantidor do Cooperativismo de Crédito).

O calendário da primeira fase do SVR termina neste sábado (16), quando se encerra o prazo à repescagem de quem perdeu os prazos.

Como consultar e resgatar dinheiro no Sistema de Valores a Receber 

Passo 1
Acessar o site valoresareceber.bcb.gov.br na data e no período de saque informado na primeira consulta.


Passo 2
Fazer login com a conta Gov.br (nível prata ou ouro). Se o cidadão ainda não tiver conta nesse nível, deve fazer logo o cadastro ou aumentar o nível de segurança (no caso de contas tipo bronze) no site ou no aplicativo Gov.br. O BC aconselha o correntista a não deixar para criar a conta e ajustar o nível no dia de agendar o resgate. Confira aqui como aumentar o nível do login Gov.br.

Passo 3
Ler e aceitar o termo de responsabilidade.

Passo 4
Verificar o valor a receber, a instituição que deve devolver o valor e a origem (tipo) do valor a receber. O sistema poderá fornecer informações adicionais, se for o caso. A primeira etapa da consulta só informava a existência de valores a receber, sem dar detalhes.

Passo 5
Clicar na opção indicada pelo sistema:

– “Solicitar por aqui”: para devolução do valor pelo Pix em até 12 dias úteis. O usuário deverá escolher uma das chaves Pix, informar os dados pessoais e guardar o número de protocolo, caso precise entrar em contato com a instituição.

– “Solicitar via instituição”: a instituição financeira não oferece a devolução por Pix. O usuário deverá entrar em contato pelo telefone ou e-mail informado para combinar com a instituição a forma de retirada: Transferência Eletrônica Disponível (TED) ou Documento de Crédito (DOC).

Importante: na tela de informações dos valores a receber, o cidadão deve clicar no nome da instituição para consultar os canais de atendimento.