Mundo

Balanço de atentados no Sri Lanka aumenta a 359 mortos

Balanço de atentados no Sri Lanka aumenta a 359 mortos

Policial diante da igreja de Santo Antônio em Colombo, em 23 de abril de 2019 - AFP

O balanço de vítimas dos atentados contra igrejas e hotéis de luxo no Sri Lanka no domingo aumentou a 359 mortos, anunciou a polícia.

O balanço anterior era de 321 vítimas fatais, mas diversas pessoas não resistiram aos ferimentos. Ao menos 500 pessoas ficaram feridas nos atentados, os mais violentos desde 11 de setembro de 2001.

Os ataques foram reivindicados pelo grupo Estado Islâmico (EI), mas o governo do país atribuiu a responsabilidade a um grupo islamita local relativamente desconhecido, o National Thowheeth Jama’ath, que teria recebido “ajuda internacional”.

“As forças de segurança acreditam que existem vínculos estrangeiros e algumas provas apontam nesta direção”, afirmou na terça-feira o primeiro-ministro cingalês, Ranil Wickremesinghe.

“Estamos examinando esta reivindicação, há suspeitas de ligações com o ISIS”, completou, em referência ao Estado Islâmico.

Na madrugada de quarta-feira, a polícia cingalesa executou novas operações e 18 pessoas foram detidas no âmbito das investigações dos ataques.

Quase 60 pessoas foram detidas desde os atentados de domingo, que atingiram hotéis de luxo e igrejas católicas lotadas para a missa da Páscoa na capital do país, Colombo, e em outras cidades.