Giro

Avião com supostos cúmplices da fuga de Ghosn chega ao Japão

Avião com supostos cúmplices da fuga de Ghosn chega ao Japão

Os dois americanos foram extraditados e chegaram ao aeroporto de Narita nesta terça-feira - AFP

O avião que transportava dois americanos acusados de ajudar Carlos Ghosn a fugir do Japão no fim de 2019, onde o ex-CEO da aliança Renault-Nissan seria julgado por supostas irregularidades financeiras, pousou nesta terça-feira em Tóquio, informou a imprensa local.

Michael Taylor, ex-membro das forças especiais americanas e que passou a atuar no setor de segurança privada, seu filho Peter foram detidos em maio de 2020 na região de Boston pela justiça americana com base em uma ordem de prisão japonesa. Eles foram extraditados dos Estados Unidos na segunda-feira.

Há duas semanas, a Suprema Corte dos Estados Unidos rejeitou uma apelação de emergência dos Taylor, o que abriu o caminho para a extradição, decidida em instâncias judiciais prévias.

“É um dia triste para a família, e para todos os veteranos que merecem um tratamento melhor de seu país”, disse o advogado Paul Kelly.

Peter Taylor foi detido em Bosto quando tentava fugir para o Líbano, onde o ex-CEO da Renault-Nissan está refugiado e país que não tem tratado de extradição com o Japão.

Veja também

+ Carreira da Década - Veja como ingressar na carreira que faltam profissionais, mas sobram vagas
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel