Agronegócio

Aviação Agrícola: Petrobras afirma que oferta de combustível está normalizada

São Paulo, 12/07 – Petrobras afirma que a oferta de gasolina de aviação às distribuidoras a partir de Santos encontra-se normalizada, informou em nota enviada ao Broadcast Agro . “Há estoque e cargas importadas em prazo suficiente para cobrir a demanda nos próximos meses, mesmo considerando a alta oriunda do período de safra”, informou a companhia em nota divulgada pela assessoria de imprensa.

A companhia emitiu posicionamento após o Sindicato Nacional das Empresas de Aviação Agrícola (Sindag) cobrar a estatal quanto à normalização do abastecimento de gasolina de aviação (avgas). Desde o início do ano, o Sindag tem recebido informes sobre a falta pontual do produto por causa da parada da produção interna em Cubatão e das falhas de importação da Petrobra, por problemas de ordem burocrática. No momento, a aviação brasileira depende das aquisições externas do produto, já que a única refinaria da Petrobras que processa o combustível, a Presidente Bernardes, em Cubatão (SP), está em manutenção desde agosto do ano passado. A companhia deve retomar a produção em Cubatão em dezembro.

Ontem, o presidente do Sindag, Thiago Magalhães Silva,se reuniu com o gerente geral de Relacionamento com o Poder Público (RPP) da Petrobras, João Romeiro, em Brasília, para cobrar providências a respeito das “falhas frequentes” no fornecimento de gasolina de aviação no País, informou a entidade em nota divulgada à imprensa. “Magalhães ouviu de Romeiro que já na próxima importação de combustível pela estatal o problema deve ser solucionado”, relatou o Sindag.

O desabastecimento da avgas preocupa o Sindicato em virtude da necessidade do combustível para pulverização das lavouras por meio das aeronaves agrícolas. A maior preocupação é com a produção de arroz irrigado que depende do tratamento aéreo.