Giro

Auxílio emergencial: governo vai investigar beneficiários do INSS

Crédito: Arquivo/Agência Brasil

Caixa Econômica vai pagar a 4ª parcela aos nascidos em setembro, outubro, novembro e dezembro nesta semana (Crédito: Arquivo/Agência Brasil )

O governo federal deve iniciar nos próximos dias uma investigação dos beneficiários do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) que receberam o auxílio emergencial indevidamente. Ainda não há data para que essa análise comece, mas o governo já divulgou as regras para a devolução dos valores.

+ Auxílio emergencial: 4ª parcela é paga a novo grupo nesta quarta-feira (21)

Conforme portaria conjunta do Ministério da Cidadania e do INSS, divulgada na última semana, os débitos serão apurados  e o benefício mensal dos segurados do instituto poderá vir reduzido de até 30% do valor mensal do benefício.

As informações relativas aos descontos serão disponibilizadas ao beneficiário, por meio do extrato de pagamentos de benefícios do INSS.



O objetivo do governo é reduzir as fraudes envolvendo o pagamento do auxílio emergencial. Só em junho, de acordo com dados do Ministério da Cidadania, 1.157.856 de benefícios do auxílio emergencial foram bloqueados ou cancelados.

Veja também
+ Casamento de Ana Maria Braga chega ao fim após marido maltratar funcionários, diz colunista
+ Conheça a eficácia de cada vacina no combate à Covid-19
+ Veja fotos de Karoline Lima, novo affair de Neymar
+ Lázaro Barbosa consegue fugir de novo da polícia após tiroteio
+ Gracyanne Barbosa dança pole dance com novo visual
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Após processar nora, mãe de Medina a acusa de ter destruído sua casa; veja fotos
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Fondue de chocolate com frutas fácil de fazer
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago