Economia

Auxílio emergencial: Correios vão ajudar no cadastramento de beneficiários

Crédito: Divulgação

Correios: estatal integra um Comitê Interministerial formado pela Secretaria Especial do Programa de Parcerias de Investimentos, BNDES, Ministério da Economia e Ministério das Comunicações (Crédito: Divulgação)

O Ministério da Cidadania anunciou uma parceria com os Correios para facilitar o acesso de trabalhadores informais, microempreendedores individuais (MEI) e desempregados ao auxílio emergencial, criando, além do site e aplicativo do governo, um novo canal de cadastramento para as pessoas que queiram receber R$ 600.

Nesta quinta-feira (7), Lorenzoni foi cobrado em uma live com parlamentares sobre as longas filas de espera nas agências da Caixa Econômica Federal. O ministro comentou que está trabalhando no acordo com os Correios para que a estatal atue no registro e verificação de dados dos interessados em receber o auxílio.

+ Aprenda a transferir o seu auxílio emergencial de R$ 600 para o seu banco
+ Veja como resolver pendências no CPF e receber o auxílio emergencial de R$ 600
+ Justiça determina que Caixa adote regras para reduzir filas no Rio

A ideia é transferir da Caixa para os Correios pessoas que estejam com dificuldades ou dúvidas para receber o auxílio, possibilitando melhor fluxo de pessoas nas agências do banco federal.



Por meio de nota, o secretário executivo do Ministério da Cidadania, Antônio José Barreto, disse que o governo trabalha para que as pessoas com algum tipo de problema no cadastro possam ser incluídas o quanto antes, situação que demoraria um pouco mais dada a lotação das agências em todo o País.

“A solução conveniada com os Correios, para aqueles que não têm alguém que ajude a cadastrar, ou seja, os ultravulneráveis, é para que ele consiga acessar uma rede complementar à da Caixa, que está numa grande missão, e permitir que a pessoa possa se cadastrar e acessar igual a todos que pediram pelos meios digitais”, ressaltou o secretário.

Segundo dados do governo, até ontem (7), a Caixa contabilizava o pagamento de R$ 35,5 bilhões do auxílio de R$ 600 aos mais de 50 milhões de trabalhadores autônomos e microempreendedores individuais (MEI).

Mais de 17 milhões de CPFs estavam aguardando autorização do governo para receberem a primeira parcela do benefício. Ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni garantiu que os pagamentos das primeiras parcelas serão concluídos no começo da próxima semana.

Procurada, a assessoria do Ministério da Cidadania informou que mais detalhes da parceria serão anunciados até segunda-feira (11).

Veja também
+ Até 2019, havia mais gente nas prisões do que na bolsa de valores do Brasil
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Chef playmate cria receita afrodisíaca para o Dia do Orgasmo
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Veja quanto custa comer nos restaurantes dos jurados do MasterChef
+ Leilão de carros e motos tem desde Kombi a Nissan Frontier 0km