Giro

Ativista dos direitos da mulher é alvo de ataque no Afeganistão

Ativista dos direitos da mulher é alvo de ataque no Afeganistão

Fawzia Koofi, ativista dos direitos das mulheres e integrante da equipe de negociação afegã que participará no diálogo com os talibãs - AFP

Fawzia Koofi, uma importante defensora dos direitos das mulheres e integrante da equipe de negociação afegã que deve iniciar em breve o diálogo com os talibãs, foi atingida por um tiro perto de Cabul, anunciaram as autoridades do país.

Homens armados abriram fogo contra Koofi e sua irmã na sexta-feira na província de Parwan, próxima da capital, afirmou o porta-voz do ministério do Interior, Tariq Arian.

Os talibãs negaram a autoria do ataque, que aconteceu quando as duas mulheres saíam de seu automóvel para fazer compras, depois de prestar condolências a uma família, completou o porta-voz.

“Um carro as interceptou e homens armados abriram fogo. Koofi foi atingida na mão direita e está em condição estável”, disse Arian.

Crítica veemente dos talibãs e também integrante do Parlamento, Koofi confirmou a “tentativa de assassinato” em sua página do Facebook.

O coordenador da equipe de negociações afegã, Mohammad Masoom Stanekzai, iniciou uma investigação sobre o ataque, que até o momento não foi reivindicado por nenhum grupo.

O presidente afegão, Ashraf Ghani, condenou o “ataque covarde”.

Veja também

+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA
+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos
+MasterChef: competidora lava louça durante prova do 12º episódio’
+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil
+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados
+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020
+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?