Ciência

Astronauta votou em eleição dos EUA no espaço

Crédito:  NASA/AFP

Esta foto publicada em 22 de outubro de 2020 pela NASA mostra a tripulante da Estação Espacial Internacional Kate Rubins - (Crédito: NASA/AFP)

Como 47 milhões de estadounidenses, Kate Rubins emitiu seu voto antecipado para as eleições presidenciais de 3 de novembro. Mas a astronauta foi a única que usou uma urna espacial, a pouco mais de 400 km sobre o planeta Terra.

“Da Estação Espacial Internacional (ISS): votei hoje”, escreveu Rubins, em uma foto publicada na quinta-feira ena conta do Twitter da NASA.



+ Trump vota antecipadamente na Flórida e acelera campanha sem perder o otimismo
+ Depois do último debate com Biden, Trump volta a fazer campanha decidido a conquistar a Flórida

Rubins – que começou um período de seis meses a bordo da estação orbital na semana passada – e a NASA descreveram o processo como uma forma de voto ausente.

Uma urna eletrônica segura, gerada pelo escritório do Condado de Harris, onde está o Centro Espacial Johnson da NASA em Houston, Texas (sul), foi enviada por e-mail para a ISS.

+ Especialista revela o segredo dos bilionários da bolsa. Inscreva-se agora e aprenda!



Rubins preencheu o e-mail e o enviu de volta ao escritório do condado.

Essa não é a primeira vez que a astronauta realiza este processo, ela já votou nas eleições de 2016 na ISS. O Congresso aprovou uma legislação em 1997 que tornou possível o voto no espaço.

“Consideramos uma honra poder votar do espaço”, disse em um vídeo antes que ela e dois cosmonautas russos decolarem no cosmódromo de Baikonur, no Cazaquistão, em 14 de outubro.

“Se podemos fazê-lo no espaço, acho que também podem fazer na terra”, comentou.