Giro

Associação de hospitais recorre de fim de isenção do ICMS em São Paulo

Crédito: Divulgação

A AACD é um dos hospitais integrantes da Associação Nacional de Hospitais Privados (Crédito: Divulgação)

Em comunicado divulgado neste sábado, a Associação Nacional de Hospitais Privados (Anahp) informou que apresentou um mandado de segurança coletivo à Justiça estadual solicitando que a isenção do Imposto de Comercialização de Mercadorias e Serviços (ICMS) em São Paulo não seja revogada. Segundo a Anahp, a estimativa é que o ICMS de 18% aumentará os custos em cerca de R$ 1,3 bilhão.

A isenção estava prevista no decreto 65.255/2020 e era aplicada às operações destinadas a hospitais públicos federais, estaduais ou municipais e santas casas; e outras entidades beneficentes e assistenciais hospitalares. “Além da medida local, seguiu com uma ação direta de inconstitucionalidade no Supremo Tribunal Federal (STF)”, informou a Anahp, em nota.

+ Megafesta ilegal em meio à pandemia é interrompida na França
+ Financiamento imobiliário tem desafios para manter ritmo em 2021

A isenção deixou de ter efeito no final de 2020, ou seja, desde ontem (01/01/2021), a cobrança de ICMS sobre produtos e serviços médicos e hospitalares já está em vigor.

Veja também

+ Carreira da Década - Veja como ingressar na carreira que faltam profissionais, mas sobram vagas
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel