Giro

Assalto cinematográfico: o que se sabe do roubo de Santa Catarina

Crédito: Reprodução/Redes Sociais

Bloqueando vias, utilizando reféns como escudo e armamentos pesados, os criminosos produziram cenas de filme de ação e deixaram a população assustada (Crédito: Reprodução/Redes Sociais)

Na noite da última segunda-feira, uma quadrilha assaltou a agência do Banco do Brasil no Centro de Criciúma, no Sul de Santa Catarina. Bloqueando vias, utilizando reféns como escudo e armamentos pesados, os criminosos produziram cenas de filme de ação. Saiba como agiram e o que se sabe até o momento:

Após o ataque, os criminosos fugiram e abandonaram parte do dinheiro no local. Quatro moradores foram detidos após recolherem R$ 810 mil que ficaram jogados no chão.

+ Homicídios, roubos e estupros caem em SP em outubro; latrocínios sobem
+ Quadrilha aterroriza centro de Criciúma durante assalto a banco

Ainda na madrugada, peritos analisaram materiais explosivos abandonados. Cerca de 200 quilos de explosivos ficaram para trás e foram detonados pelo Esquadrão Antibombas pela manhã. A polícia não sabe o total utilizado.

Seis trabalhadores do Departamento de Trânsito e Transporte de Criciúma, que pintavam faixas nas ruas, foram feitos reféns durante o assalto. Eles foram obrigados a sentar na faixa de pedestre perto da agência bancária alvo dos bandidos para dificultar a ação da polícia. Segundo a prefeitura, três deles tiveram que auxiliar no carregamento dos malotes de dinheiro do banco até os veículos dos criminosos. Os seis foram liberados depois de duas horas, sem ferimentos.

Apesar dos reféns e das centenas de tiros disparados, nenhum civil foi atingido. Um PM foi baleado quando estava numa viatura retornado para o batalhão. De acordo com a Polícia Militar, ele está internado em estado grave, com hemorragia interna, e passou por três cirurgias.

Até a tarde desta terça-feira, nenhum dos criminosos havia sido preso. A estimativa da polícia é que pelo menos 30 pessoas estejam envolvidas com o crime.

O valor roubado da agência não foi informado. A polícia encontrou cerca de R$ 300 mil espalhados pelas ruas e prendeu quatro moradores que tentavam levar malas com R$ 810 mil que tinham sido deixadas pelos bandidos.

Durante o dia, a polícia localizou 10 carros usados no assalto em um milharal. Nove dos 10 veículos eram blindados, todos foram pintados de preto. Segundo a polícia civil, alguns tinham placas de São Paulo, mas a polícia não sabia se elas eram verdadeiras ou falsas.

O Banco do Brasil disse, em nota, que funcionários não foram feridos e que não há previsão para reabertura da agência e que não informa “valores subtraídos durante ataque às suas dependências”.

A Polícia Militar e Civil deslocou equipes de todos os departamentos, como Operações Especiais, Aviação, Canil, Rodoviária e Antissequesto. A Polícia Rodoviária Federal também auxilia a PM nas estradas federais.

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel