Giro

As alterações climáticas vão potenciar crises virais em todo o mundo

Crédito: Reprodução/Pixabay

Um novo estudo publicado na revista científica Nature sugere que nos próximos 50 anos, existirão 15 mil novos casos de transmissão de vírus entre mamíferos. (Crédito: Reprodução/Pixabay)



Um novo estudo publicado na revista científica Nature sugere que nos próximos 50 anos, existirão 15 mil novos casos de transmissão de vírus entre mamíferos. A principal razão são as alterações climáticas, que vão potenciar o encontro entre espécies e a troca de vírus entre si.

+ Onda de calor na Índia e no Paquistão está ‘testando os limites da sobrevivência humana’, diz especialista

Com o aquecimento global e o aumento das temperaturas, os habitats vão mudar e as espécies vão começar a deslocar-se para regiões mais frias. Tendo em conta a previsão do aumento de 2ºC no planeta, prevê-se a duplicação destes encontros até 2070. Segundo os autores, isto irá ocorrer em ecossistemas ricos em espécies de alta altitude, como em regiões de África e da Ásia, e em zonas habitadas pelo Homem, como no Sahel, na Índia e na Indonésia.

Trata-se de uma ameaça séria à saúde humana e animal, referem no estudo, sublinhando a importância de se investir na prevenção e controlo de patógenos.




“Este trabalho fornece mais evidências incontestáveis de que as próximas décadas não serão apenas mais quentes, mas também mais doentes”, alerta Gregory Albery, um dos autores do estudo.