Política

Articulação política do governo irá melhorar com entrada de Ramos, diz Bolsonaro

Em meio à mudança na pasta da Secretaria de Governo, que agora será comandada pelo general Luiz Eduardo Ramos, o presidente Jair Bolsonaro disse nesta terça-feira (18) que a articulação política do governo “também ficará” com o novo ministro, e que a área irá “melhorar”. “Ramos é uma pessoa que politicamente tem tudo para nos ajudar, além da competência dele no trabalho normal que vai ser na Segov (Secretaria de Governo)”, afirmou.

Quando perguntado sobre como a articulação política irá mudar, Bolsonaro respondeu que será “com ele (Ramos) também”. “Vai ser com ele também. Lógico que vai melhorar (a articulação política), tudo pode melhorar nessa vida”, respondeu.

Como mostrou nesta terça o jornal O Estado de S. Paulo, após sofrer várias derrotas no Congresso, Bolsonaro fará mudanças no modelo da articulação política do Palácio do Planalto. A ideia é transferir a Subchefia de Assuntos Parlamentares, hoje abrigada na Casa Civil, para a Secretaria de Governo, agora sob o comando de Ramos. Antes dele, o ministro da pasta era o general Carlos Alberto Santos Cruz – que foi demitido por Bolsonaro na semana passada.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, segundo o Estado apurou, sugeriu a Bolsonaro que puxe o secretário especial da Previdência, Rogério Marinho, para a coordenação política de sua equipe. Ex-deputado do PSDB, Marinho é considerado por seus pares como um hábil negociador e, até a votação da reforma da Previdência, poderia acumular as funções.