Ciência

Argentina registra recorde diário de mortos em seis meses de confinamento

Argentina registra recorde diário de mortos em seis meses de confinamento

Médico ajusta seu equipamento de proteção no hospital Alejandro Posadas, o maior da Argentina, na província de Buenos Aires, em 18 de setembro de 2020. - AFP

A Argentina registrou nesta segunda-feira um recorde diário de mortos pela Covid-19, 429, o que eleva para 13.482 o total de vítimas fatais da doença.

Este é o número mais elevado desde que a pandemia atingiu o país sul-americano, que mantém medidas de confinamento desde 20 de março, embora com uma flexibilização progressiva por região.

Segundo o Ministério da Saúde do país, o total de casos chegou a 640.134, com 508.563 recuperados. As províncias com maior número de casos são Buenos Aires, Santa Fé, Córdoba e Mendoza.

Na cidade de Buenos Aires, a quantidade de infectados diminuiu, situando-se hoje em 678. A capital argentina inicia esta semana uma nova etapa em seu confinamento, com a autorização de funcionamento de restaurantes com espaços externos e obras de construção em etapa final, entre outras atividades.

Segundo o relatório oficial, a ocupação das UTIs é de 60,3% em nível nacional e 65,5% na região metropolitana de Buenos Aires.

Veja também

+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por redução de até 50% na parcela
+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev
+ iPhone 12: Apple anuncia quatro modelos com preço a partir de US$ 699 nos EUA
+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA
+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos
+MasterChef: competidora lava louça durante prova do 12º episódio’
+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil
+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados
+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020
+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?