Semanal

O que as empresas mais valiosas do mundo na tecnologia podem nos ensinar na gestão de negócios

Crédito: Pixabay

As lições dos gestores das big Techs: guia para empresas de qualquer setor (Crédito: Pixabay)

No ano em que o mundo tomou um tombo, por causa da Covid, as cinco gigantes da tecnologia passaram a fazer parte do clube do trilhão de dólares em valor de mercado. A mais recente delas foi o Facebook. Entender o que trouxe a isso talvez peça um olhar em cima do que elas pensavam há um ano e meio, no primeiro relatório aos investidores. Neste período de 16 meses, a menor valorização foi de 90% no preço das ações. Spoiler: o denomiador comum a todas é a expressão “longo prazo”. Na hora da encrenca, todas focaram na travessia e no legado, e não no imediatismo. Na maior parte das vezes, o que essas empresas ensinam é que olhar para trás é a melhor maneira de enxergar o que deverá ser feito.

 

Amazon

Ações em 16 de março de 2020: US$ 1.846,09



Ações em 2 de julho de 2021: US$ 3.510,98

Variação: 90,2%

Valor de mercado: US$ 1,771 trilhão

O que dizia a carta aos investidores do 1º trimestre de 2020

“De compras on-line a AWS a Prime Video e Fire TV, a crise atual está demonstrando a adaptabilidade e durabilidade dos negócios da Amazon como nunca antes, mas também é o momento mais difícil que já enfrentamos”, disse Jeff Bezos, fundador da Amazon e CEO. “Somos inspirados por todos os trabalhadores essenciais que vemos fazendo seus trabalhos – enfermeiras e médicos, caixas de supermercados, e nossos próprios funcionários da linha de frente. O serviço que prestamos nunca foi tão importante. Atendendo aos clientes e protegendo os funcionários. A crise continua por mais meses exigirá habilidade, humildade, invenção e dinheiro. Se você é um acionista da Amazon, você pode sentar e esperar, porque não estamos pensando pequeno. Em circunstâncias normais, no próximo segundo trimestre, esperamos ganhar cerca de US$ 4 bilhões ou mais em lucro operacional. Mas essas não são circunstâncias normais. Em vez disso, esperamos gastar a totalidade desses US$ 4 bilhões, e talvez um pouco mais, em despesas relacionadas ao combate à Covid e para levar os produtos aos clientes e manter os funcionários seguros. Há muita incerteza no mundo agora. Estou confiante de que nossa orientação de longo prazo será compreendida pelos acionistas, que aceitarão nossa abordagem e, na verdade, não esperariam menos de nós.

 

Apple

Ações em 16 de março de 2020: US$ 57,31

Ações em 2 de julho de 2021: US$ 139,96

Variação: 144,2%

Valor de mercado: US$ 2,336 trilhões

O que dizia a carta aos investidores do 1º trimestre de 2020

“Apesar do impacto global sem precedentes da Covid, estamos orgulhosos de informar que a Apple cresceu no trimestre, impulsionada por um recorde histórico em serviços e um recorde trimestral para wearables,” disse Tim Cook, CEO da Apple. “Nesse ambiente difícil, nossos usuários dependem dos produtos Apple de maneiras renovadas para se manterem conectados, informados, criativos e produtivos.” “Estamos orgulhosos de nossas equipes da Apple em todo o mundo e de quão resilientes nossos negócios e desempenho financeiro têm sido durante esses tempos difíceis”, disse Luca Maestri, CFO da Apple. “Nossa base instalada ativa de dispositivos atingiu um recorde histórico em todos os segmentos geográficos e em todas as principais categorias de produtos. Estamos confiantes em nosso futuro e continuamos a fazer investimentos significativos em todas as áreas de nossos negócios para enriquecer a vida de nossos clientes e apoiar nossos planos de longo prazo.”

 

Facebook

Ações em 16 de março de 2020: US$ 149,73

Ações em 2 de julho de 2021: US$ 354,70

Variação: 136,9%

Valor de mercado: US$ 1,006 trilhão

O que dizia a carta aos investidores do 1º trimestre de 2020

“Nosso trabalho sempre foi ajudar você a se manter conectado com as pessoas de quem você gosta”, disse Mark Zuckerberg, fundador e CEO do Facebook. “Com as pessoas confiando em nossos serviços mais do que nunca, estamos focados em mantê-las seguras, informadas e conectadas.”

Em resposta à pandemia, o Facebook está apoiando o trabalho da comunidade global de saúde pública para garantir que todos tenham acesso a informações precisas. Também estamos trabalhando para abordar os impactos de longo prazo da crise, apoiando indústrias necessitadas e tornando mais fácil para as pessoas encontrarem e oferecerem ajuda em suas comunidades. Até o momento, comprometemos mais de US$ 300 milhões em investimentos para ajudar nossa comunidade mais ampla durante a crise, incluindo a criação de um programa de subsídios de US$ 100 milhões para ajudar pequenas empresas e o investimento de US $ 100 milhões para apoiar a indústria de notícias. Lançamos um centro de informações Covid-19 no Facebook para fornecer informações em tempo real. Para ajudar as pessoas a se manterem conectadas à medida que um número recorde usa nossos serviços, estamos tornando nossos aplicativos mais eficiente e adicionando capacidade, ao mesmo tempo em que priorizamos melhorias nos principais serviços, como vídeo em tempo real e streaming de jogos ao vivo.

 

Google (Alphabet)

Ações em 16 de março de 2020: US$ 1.072,32

Ações em 2 de julho de 2021: US$ 2.574,38

Variação: 140,1%

Valor de mercado: US$ 1,701 trilhão

O que dizia a carta aos investidores do 1º trimestre de 2020

“Dada a profundidade dos desafios que tantos estão enfrentando, é um grande privilégio poder ajudar neste momento”, disse Sundar Pichai, CEO da Alphabet e Google. “As pessoas confiam nos serviços do Google mais do que nunca e temos direcionado nossos recursos e desenvolvimento de produtos neste momento urgente a atender essa expectativa.”Ruth Porat, CFO, disse que “os negócios, liderados por Pesquisa, YouTube e Nuvem, aumentaram as receitas da Alphabet para US$ 41,2 bilhões, aumento de 13% em relação ao ano anterior”. “O desempenho foi forte durante os primeiros dois meses do trimestre, mas depois, em março, experimentamos uma significativa desaceleração nas receitas de anúncios. Estamos aprimorando nosso foco em uma execução mais eficiente, ao mesmo tempo em que continuamos a investir em nossas oportunidades de longo prazo.”

 

Microsoft

Ações em 16 de março de 2020: US$ 137,35

Ações em 2 de julho de 2021: US$ 277,65

Variação: 102,%

Valor de mercado: US$ 2,091 trilhões

O que dizia a carta aos investidores do 1º trimestre de 2020

“Assistimos a dois anos de transformação digital em dois meses. De trabalho em equipe remoto, ensino, vendas e atendimento ao cliente, infraestrutura crítica em nuvem e segurança, estamos trabalhando com os clientes todos os dias para ajudá-los a se adaptar e permanecer abertos para negócios em um mundo em que tudo está remoto”, disse Satya Nadella, CEO da Microsoft.Amy Wood, vice-presidente executiva e CFO disse que “neste ambiente dinâmico, nossas equipes de vendas e parceiros executaram um trimestre sólido, com receita de nuvem comercial gerando US$ 13,3 bilhões, um aumento de 39% ano a ano”. Os efeitos da Covid podem não estar totalmente refletidos nos resultados financeiros de períodos futuros. “Mas nosso modelo de negócios durável, nosso portfólio diversificado e nossa força de tecnologia diferenciada nos posicionam bem para o que vem pela frente”, afirmou Nadella.

 

 

 

 

 

Veja também
+ Como podcasts podem ajudar na educação financeira do brasileiro
+ Mistério: mulher descobre que não é a mãe biológica de seus próprios filhos
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Chef playmate cria receita afrodisíaca para o Dia do Orgasmo
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Veja quanto custa comer nos restaurantes dos jurados do MasterChef
+ Leilão de carros e motos tem desde Kombi a Nissan Frontier 0km