Apps versus Apple

Basecamp, Blix, Blockchain.com, Deezer, Epic Games, Match Group (marca por trás do Tinder), Spotify… Além deles, o News Media Europe, que reúne editores jornalísticos da Europa. Essa turma toda se organizou na CAF (Coalition for App Fairness) para enfrentar a taxação de 30% que a Apple cobra em sua base de apps. Anualmente, segundo a CNBC, a gigante de tecnologia faz US$ 15 bilhões com comissionamentos em sua plataforma. Os desenvolvedores querem rever esses porcentuais. Já o Google informou que vai unificar os sistemas de pagamentos de seus parceiros na loja de aplicativos. A iniciativa pretende evitar que desenvolvedores driblem a companhia cobrando diretamente de usuários, deixando de comissionar o Google.

(Nota publicada na edição 1191 da Revista Dinheiro)

Veja também

+ Carreira da Década - Veja como ingressar na carreira que faltam profissionais, mas sobram vagas
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel


Sobre o autor


Mais colunas e blogs


Mais posts

Ver mais

Copyright © 2021 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.