Apple e Goldman Sachs investigados por suposta discriminação à mulher

Apple e Goldman Sachs investigados por suposta discriminação à mulher

Veja bem o que você vai postar, porque o assunto pode atrair a atenção da justiça. Pelo menos é o que aconteceu com o empresário e programador dinamarquês David Heinemeier Hansson, depois que seus tuítes contra o cartão de crédito da Apple, o Aple Card, parceria com o banco Goldman Sachs, viralizaram e chegaram até o Departamento de Serviços Financeiros do Estado de Nova York. Criador da ferramenta de desenvolvimento de software Ruby on Rails, usada no lançamento do Twitter, e autor de vários livros, alguns best-sellers como Rework e Remote, Hansson argumenta que o cartão ofereceu a ele um limite de crédito 20 vezes maior do que o dado para sua esposa, embora eles dividam patrimônio e ela tenha pontuação de crédito mais alta. Mais tarde, o Twitter voltou a tremer com os posts do cofundador da Apple Steve Wozniak, falando que sua esposa sofreu discriminação semelhante, mesmo que tivessem contas e ativos de propriedade comum. A justiça investiga se o cartão praticou discriminação de gênero. Hansson acha que sim: ele disse que o algoritmo era um programa sexista.

(Nota publicada na Edição 1147 da Revista Dinheiro)

Veja também

+ Receita abre consulta a segundo lote de restituição de IR, o maior da história
+ Homem encontra chave de fenda em pacote de macarrão
+ Baleias dão show de saltos em ilhabela, veja fotos!
+ 9 alimentos que incham a barriga e você não fazia ideia
+ Modelo brasileira promete ficar nua se o Chelsea for campeão da Champions League
+ Cuide bem do seu motor, cuidando do óleo do motor
+ 12 dicas de como fazer jejum intermitente com segurança


Mais posts

Uber com fome

Pelo valor de US$ 2,6 bilhões a Uber comprou o serviço de entrega de comida Postmates. Fundada em 2011, a empresa foi das primeiras nos [...]

Documentação a distância

Uma plataforma que permite a criação e o gerenciamento de contratos a distância promete reduzir em até 90% o tempo gasto com esse [...]

Covid-19 e a web

Dados do We Are Social mostram as principais mudanças de hábito do consumo na web na pandemia. (Nota publicada na edição 1179 da [...]

Consumo: mudança sem volta

Para 67% dos consumidores brasileiros, a pandemia fez com que descobrissem ao menos uma nova forma de compra que pretendem manter após o isolamento social. Os dados são de um estudo da Criteo, empresa global de tecnologia para soluções de marketing digital e publicidade. O levantamento mostra ainda que 52% dos brasileiros pretendem aumentar a […]

Mais compras, menos fraudes

Entre janeiro e maio, R$ 608 milhões em fraudes no e-commerce foram evitados segundo estudo da ClearSale, empresa de soluções [...]
Ver mais

Copyright © 2020 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.