Edição nº 1150 09.12 Ver ediçõs anteriores

Apple e Goldman Sachs investigados por suposta discriminação à mulher

Apple e Goldman Sachs investigados por suposta discriminação à mulher

Veja bem o que você vai postar, porque o assunto pode atrair a atenção da justiça. Pelo menos é o que aconteceu com o empresário e programador dinamarquês David Heinemeier Hansson, depois que seus tuítes contra o cartão de crédito da Apple, o Aple Card, parceria com o banco Goldman Sachs, viralizaram e chegaram até o Departamento de Serviços Financeiros do Estado de Nova York. Criador da ferramenta de desenvolvimento de software Ruby on Rails, usada no lançamento do Twitter, e autor de vários livros, alguns best-sellers como Rework e Remote, Hansson argumenta que o cartão ofereceu a ele um limite de crédito 20 vezes maior do que o dado para sua esposa, embora eles dividam patrimônio e ela tenha pontuação de crédito mais alta. Mais tarde, o Twitter voltou a tremer com os posts do cofundador da Apple Steve Wozniak, falando que sua esposa sofreu discriminação semelhante, mesmo que tivessem contas e ativos de propriedade comum. A justiça investiga se o cartão praticou discriminação de gênero. Hansson acha que sim: ele disse que o algoritmo era um programa sexista.

(Nota publicada na Edição 1147 da Revista Dinheiro)


Mais posts

Microsoft apoia empreendedorismo feminino no Brasil

As mulheres ainda não têm presença marcante no empreendedorismo digital – e isso não é segredo para ninguém. Elas são apenas 15,7% dos [...]

Celular, o preferido dos americanos para notícias

Cada vez mais usuários de internet leem notícias pelo smartphone, em detrimento de desktop e laptop. Pelo menos entre os [...]

Tubi, na Amazon

A plataforma de streaming de video Tubi agora está disponível nos dispositivos Amazon Echo Show. Claro, por enquanto, nos EUA. É o primeiro serviço de vídeo gratuito (financiado por anúncios) oferecido no streaming da Amazon. Agora, o usuário americano manda o Alexa – comando de voz do mega e-commerce – passar o filme. O Tubi […]

Sustômetro

O guia Mozilla dos dispositivos mais “assustadores” começa com esta pergunta: “O quão assustador (creepy) é aquele alto-falante [...]

Os brasileiros e os influenciadores digitais

A julgar por pesquisa realizada pela Spark, empresa de marketing de influência, em parceria com o Instituto Qualibest, de pesquisas [...]
Ver mais