Geral

Após saída de delegado do caso Marielle, Daniel Rosa assume investigação

A segunda fase da apuração do assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ) e do motorista Anderson Gomes será comandada por um novo delegado, Daniel Rosa, que assume a Divisão de Homicídios da capital no lugar de Giniton Lages. O objetivo, agora, é apontar as razões para a execução da vereadora e os mandantes do crime.

De acordo com o governo do estado, Giniton Lages “estava muito cansado” e “vai fazer um curso na Itália” sobre crime organizado. Na semana passada, com as prisões do PM reformado Ronnie Lessa e do ex-PM Élcio Queiroz, acusados, respectivamente, de fazer os disparos que mataram Marielle e Anderson e de dirigir o carro usado no ataque, a primeira etapa da investigação foi dada por encerrada.

O delegado Daniel Rosa era o titular da Divisão de Homicídios da Baixada Fluminense.

Veja também

+ Caixa libera FGTS emergencial para nascidos em julho nesta segunda-feira (10)

+ Avaliação: Chevrolet S10 2021 evoluiu mais do que parece

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea

+ Grosseria de jurados do MasterChef Brasil é alvo de críticas

+ Carol Nakamura anuncia terceira prótese: ‘Senti falta de seios maiores’

+ Ex-Ken humano, Jéssica Alves exibe visual e web critica: ‘Tá deformada’

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?