Negócios

Após fala de Bolsonaro, Petrobras emite comunicado acalmando mercado

Crédito: Divulgação/Agência Petrobras

Fato relevante da Petrobras controlou emoção do mercado após fala de Bolsonaro sobre combustíveis (Crédito: Divulgação/Agência Petrobras)

Neste domingo (5) o presidente Jair Bolsonaro declarou que a Petrobras vai iniciar nesta semana a redução no preço do combustível e a estatal precisou desmentir afirmação, dizendo que ainda não definiu uma política sobre a questão.

Em fato relevante publicado na manhã desta segunda-feira (6), pouco antes da abertura do mercado brasileiro, a Petrobras disse que não antecipa suas decisões e que os ajustes de preços são realizados conforme políticas comerciais já estabelecidas.



+ Focus mantém projeções para Selic em 2021 e 2022

“A Petrobras não antecipa decisões de reajuste e reforça que não há nenhuma decisão tomada por seu Grupo Executivo de Mercado e Preços (GEMP) que ainda não tenha sido anunciada ao mercado”, disse a empresa em fato relevante.

Durante agenda em Brasília, ontem (5), Bolsonaro disse ao site Poder 360 que “a gente anuncia agora, esta semana, pequenas reduções, a princípio toda semana, do preço dos combustíveis”.

+ Especialista revela o segredo dos bilionários da bolsa. Inscreva-se agora e aprenda!


Para defender a empresa, a Petrobras saiu na defensiva. “A Petrobras reitera seu compromisso com a prática de preços competitivos e em equilíbrio com o mercado, ao mesmo tempo em que evita o repasse imediato das volatilidades externas e da taxa de câmbio causadas por eventos conjunturais.”

O comunicado parece ter surtido efeito, já que os papéis da estatal abriram o dia na B3 em alta. Às 10h12 o PETR3 acumulava alta de 1,06%, negociados a R$ 30,39 e o PETR4 subia 1,53%, a R$ 29,23.